Portal da Educao Adventista

*SEBÁ DAMACENO DIRETOR *

28

mai
2011

Robert Gupta and Joshua Roman duet

Robert Gupta and Joshua Roman duet

comentários[0]

28

mai
2011

Robert Gupta and Joshua Roman duet

Robert Gupta and Joshua Roman duet

comentários[0]

28

mai
2011

"I Surrender All" By The Isaacs

"I Surrender All" By The Isaacs

comentários[0]

28

mai
2011

"O Come Angel Band" By The Isaacs

"O Come Angel Band" By The Isaacs

comentários[0]

28

mai
2011

The Isaacs - Peace Like A River

The Isaacs - Peace Like A River

comentários[0]

28

mai
2011

"There Is A River"

"There Is A River"

comentários[0]

28

mai
2011

No More Night

No More Night

comentários[0]

28

mai
2011

Always - Hillsong United

Always - Hillsong United

comentários[0]

28

mai
2011

Hillsong United

ALL FOR LOVE

comentários[1]

28

mai
2011

Above All (With Lyrics)

Michael W. Smith

comentários[0]

28

mai
2011

I GIVE YOU MY HEART

MICHAEL W. SMITH

comentários[0]

27

mai
2011

Histórias que mudaram o Futuro

comentários[0]

26

mai
2011

Hino Nacional Brasileiro

comentários[1]

26

mai
2011

ESCOLHAS

Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala. Você pode não entrar e ficar observando a vida. Mas se você vence a dúvida, o temor, e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se ! Mas, também, tem um preço... São inúmeras outras portas que você descobre. Às vezes curte-se mil e uma. O grande segredo é saber quando e qual porta deve ser aberta. A vida não é rigorosa, ela propicia erros e acertos. Os erros podem ser transformados em acertos quando com eles se aprende. Não existe a segurança do acerto eterno. A vida é generosa, a cada sala que se vive, descobre-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas. Ela privilegia quem descobre seus segredos e generosamente oferece afortunadas portas. Mas a vida também pode ser dura e severa. Se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma porta pela frente. É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida... Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!( Içami Tiba).

comentários[0]

26

mai
2011

Governo suspende kit anti-homofobia

 

 

Depois da pressão da bancada evangélica e de grupos católicos do Congresso e das ameaças dos parlamentares desses grupos de apoiar investigações sobre o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, o governo federal decidiu suspender a produção e a distribuição do kit anti-homofobia, que estava em planejamento no Ministério da Educação. Segundo o governo, todo o material do governo que se refira a "costumes" passará por uma consulta aos setores interessados da sociedade antes de serem publicados ou divulgados.

Vídeos do kit Escola sem Homofobia

"Encontrando Bianca" fala sobre um travesti

A suspensão do kit foi confirmada pelo ministro da Secretaria-Geral da República, Gilberto Carvalho, no começo da tarde desta quarta-feira.

A pressão dos parlamentares dos grupos de evangélicos e católicos foi feita com ameaças de convocar o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci para esclarecer a multiplicação do seu patrimônio e de pedir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na área da educação por causa do projeto do material que seria distribuído às escolas para promover a diversidade. O ministro Carvalho, no entanto, discorda da versão de um acordo com os parlamentares envolvendo o caso de Palocci: "Não tem toma lá, dá cá", disse.

Segundo Carvalho, o governo "achou que seria prudente não editar esse material que estava sendo preparado no MEC e a presidente Dilma Rousseff decidiu pela supensão desse material, assim como o vídeo que estava sendo preparado por uma ONG". Ele afirmou também que, a partir de agora, todo material sobre costumes "será feito a partir de uma consulta mais ampla à sociedade".

Sem convocação nem CPI

Ao conseguir a suspensão do kit anti-homofobia, as bancadas evangélica e católica deixaram de pedir a convocação de Palocci e recuaram na abertura de uma CPI da educação.

Para Gilberto Carvalho, se as bancadas decidiram não fazer os pedidos, a mudança de atitude não tem relação com o recuo do governo sobre a questão do kit gay.

Já o deputado Antonhy Garotinho afirmou: "todas as decisões que tínhamos tomado ontem, obstrução, criação de CPI do MEC e a convocação do ministro Palocci, estão suspensas com o compromisso que o ministro assumiu [de suspender o kit e colocar as bancadas nas discussões sobre material sobre costumes] e não com o pedido deles".

Na sessão de ontem, Garotinho já havia sugerido a ameaça: "Hoje em dia, o governo tem medo de convocar o Palocci. Temos de sair daqui e dizer que, caso o ministro da Educação não retire esse material de circulação, todos os deputados católicos e evangélicos vão assinar um documento para trazer o Palocci à Câmara", afirmou à Agência Câmara.

Polêmica sobre material didático

O kit é composto de três tipos de materiais: o caderno do educador, seis boletins para os estudantes e cinco vídeos, dos quais três já estão em circulação na internet. Os boletins deveriam trazer orientações sobre como lidar com colegas LGBT abordando assuntos relacionados a sexualidade, diversidade sexual e homofobia. O material seria destinado a alunos do ensino médio, ou seja, com idade mínima de 14 anos.

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi o mais barulhento oponente do projeto e acusou o ministério de "incentivar a homossexualidade". Ele chegou a mandar imprimir 50 mil cópias de um panfleto contra o plano nacional que defende os direitos dos gays.

Já o professor português António Nóvoa acha que o melhor local para discussão do tema não é a sala de aula.  "Trata-se de um diálogo educativo que vai muito além desta", afirma. "Mas como a comunidade não tem condições ainda de arcar com essa responsabilidade, a solução é deixar a escola assumir parte do trabalho".

comentários[0]

12

mai
2011

Colégio Adventista visita a Unisul

Através do programa "Unisul.Futuro" e do projeto "Passe Livre Unisul" o campus universitário Grande Florianópolis - Pedra Branca recebeu nesta quarta-feira, dia 11 de maio, os alunos do Colégio Adventista de Itajaí. Os formandos do terceiro ano do ensino médio conheceram além do campus Grande Florianópolis - Pedra Branca, passaram pela universidade federal e pela estadual de Santa Catarina e mais duas unidades universitárias da Unisul - Norte da Ilha e Ponte de Imaruim - em um passeio que durou em torno de 7h.

Uma das ações do projeto é mostrar às crianças as dependências da Universidade na Grande Florianópolis. Hoje o coordenador do Unisul.Futuro Anderson Gross fez uma visita especial com os alunos. "A visita com o Colégio Adventista foi programada de forma que eles pudessem conhecer outros cursos da Unisul como os laboratórios de engenharia e química" Os alunos chegaram às 10h e voltaram a Itajaí depois das 17h.

O Colégio Adventista de Itajaí já tem uma parceria de três anos com a Unisul e enfrentam 78 km para conhecer a Universidade. "Essas visitas são muito importantes, pois os alunos de ensino médio necessitam conhecer as áreas profissionais" explica a professora Janaina Fernandes psicóloga do colégio. E a professora de história Fábia Zeferino acrescenta. "Outro objetivo que nós temos é mostrar para o aluno como é o dia a dia dentro da universidade".

Com uma turma em torno de 20 alunos a visita foi mais profunda e o local onde ela termina foi o mais esperado por quase todos os alunos, o laboratório de anatomia. "Os alunos sempre se interessam pelas clínicas dos cursos da Unisul, pelos laboratórios de química e engenharia onde vem as coisas acontecendo na prática, mas o ponto alto da visita é o anatômico" afirma Anderson.

Para Ana Cordeiro a visita foi ótima e já decidiu qual curso quer fazer. "O que eu mais gostei da visita foi o laboratório de rádio e a sala de fotografia", ela disse estar indecisa entre Jornalismo e Publicidade e Propaganda, mas depois da entrevista optou pelo jornalismo. O aluno Gustavo Ruck disse que conhecer a universidade facilita na escolha de uma profissão. "É muito importante para conhecer outras profissões e se estiver indeciso, conhecendo os cursos facilita muito a escolha".

O programa "Unisul.Futuro" já existe desde 2006 e Anderson Gross, coordenador do programa, explica qual a sua função. "Nós percebemos a necessidade de abrir a universidade para as escolas e permitir aos estudantes terem esse acesso". O objetivo do programa é aproximar os alunos de ensino médio da universidade através de varias atividades, nas escolas e também dentro da própria Unisul.

 

 

comentários[0]

2

mai
2011

Obrigado!

Aos irmãos e amigos de Chapecó, queremos deixar registrado nosso amor fraterno por todos, e dizer mais uma vez muito (...) pela oportunidade do convívio com os irmãos e amigos, durante o tempo que aqui passamos! Nunca os esqueceremos. Um grande abraço e fiquem com Deus.

Família Damaceno!

comentários[5]

2

mai
2011

Obama confirma morte de Bin Laden Obama

Obama confirma morte de Bin Laden Obama announces death of Osama bin Laden

comentários[0]

2

mai
2011

EUA Anunciam a Morte do Terrorista Osama Bin Laden

 

EUA Anunciam a Morte do Terrorista Osama Bin Laden no Paquistão

comentários[1]

1

mai
2011

Quebrando do Silêncio - Escola Adventista de Chapecó

Quebrando do Silêncio - Escola Adventista de Chapecó

comentários[0]

1

mai
2011

Vamos combater a Dengue Chapecó

Vamos combater a Dengue Chapecó

comentários[0]

1

mai
2011

Dengue ???


O QUE É?

A Dengue é uma doença infecciosa (é uma virose). Tem como etiologia (causa) qualquer uma das quatro variedades (sorotipos), do vírus da dengue. Os sorotipos (variedades) são identificadas pelas siglas DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Trata-se de um arbovírus (vírus da família do vírus da febre amarela) que só pode ser transmitido ao homem por um vetor (transmissor) um artrópodo hematófago (animal que tem os membros articulados e alimenta-se com sangue - o mosquito Aedes aegypti). Não há transmissão homem-homem, sem a ação do vetor.

Cada um dos virus pode causar enfermidade grave e mortal. Cada sorotipo proporciona imunidade (defesa organizada) específica para toda a vida. A imunidade cruzada (de um para o outro sorotipo) é de curta duração (meses), como são quatro variedades, uma pessoa pode ter dengue quatro vezes. Dentro de um mesmo sorotipo parece existir capacidade variável de disseminar uma epidemia com diferentes níveis de gravidade.

COMO SE MANIFESTA?

Existem quatro síndromes clínicas da dengue:

1. Febre indiferenciada; 
2. Febre de dengue (Dengue Clássica); 
3. Dengue hemorrágica, o DH;
4. Síndrome do choque da dengue.

A síndrome de choque é na realidade a forma mais grave de Dengue Hemorrágica (DH)

 

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DA FEBRE INDIFERENCIADA.

FEBRE INDIFERENCIADA.

A febre indiferenciada é a manifestação mais comum e frequente da dengue. Uma pesquisa de DS Burke, et al. "A prospective study of dengue infections in Bangkok" publicada no Am J Trop Med Hyg 1988; 38:172-80 demonstrou que a maioria (87%) dos estudantes; de 4 a 16 anos de idade; infectados pelo virus da dengue permaneceu sem sintomas ou com tão poucos que faltaram às aulas somente um dia. A infeccão da dengue, em sua forma de febre indiferenciada, não difere das viroses habituais.

 

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DA FEBRE DA DENGUE.

 

A febre da dengue é uma enfermidade viral aguda que pode ser diferenciada por:

1. Febre, de início súbito; 
2. Dor atrás do olho (retro-ocular) e forte dor de cabeça (cefaléia) às vezes muito intensa. 
3. Dores nos músculos (mialgias) e nas juntas (artralgias) que podem ser relatadas como muito intensas. 
4. Vômitos de difícil controle e/ou náuseas ; 
5. Erupção cutânea (exantema) que pode surgir em diferentes momentos da doença, tem aspecto variável, desde predominância de petéquias (pontos de sangue) até somente eritematosa (avermelhada). Em pessoas de pele mais clara se notam mais as petéquias e o eritema, nas de pele mais escura chama atenção o aspecto maculopapular (manchas com alguma elevação) . 

MANIFESTAÇÕES HEMORRÁGICAS DA DENGUE.

 

Até 33% dos infectados podem desenvolver manifestações hemorrágicas. Estas hemorragias como regra são de mínima gravidade. São mais características as seguintes: Hemorragias cutáneas: petequia,púrpura,equimose,
Gengivorragia,(sangramento gengival). 
Sangramento nasal (epistaxe) 
Sangramento gastrointestinal: hematemesis (vômito com sangue; melena (evacuação de sangue digerido, fezes pretas) e hematoquezia ( sangue misturado com fezes)
Hematúria (sangue na urina)
Aumento do fluxo menstrual.

Estas hemorragias variam largamente desde leves até intensas e graves podendo desencadear choque por perda de sangue.

OS CRITÉRIOS

Critérios para definição clínica de Dengue Hemorrágica-DH- Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

A- História recente de doença febril aguda ou atual.
B- Hemorragias na doença atual.
C- Contagem baixa de plaquetas (plaquetopenia) número inferior a 100.000/mm3 
D- Evidência objetiva de aumento da permeabilidade capilar: 
hematócrito elevado (20% a mais do usual) 
baixa da albumina do sangue (albuminemia baixa)
baixa da proteína do sangue ( proteinemia baixa)
derrame pleural ou outras efusões (derrames)

A diferença básica entre a febre da Dengue Dengue Clássica e a Dengue Hemorrágica é o extravasamento de plasma na DH, podendo-se induzir que a correção efetiva da desidratação pode ser a diferença entre a vida e a morte.

CONCEITUAÇÃO DA SÍNDROME DO CHOQUE DA DENGUE

São exigidos:

Presença dos criterios de dengue hemorrágica

Insuficiência circulatória manifestada pelos sintomas seguintes:
Pulso fraco (amplitude diminuída)
Aumento da freqüência cardíaca
Diminuição da pressão do sangue em relação 
à idade referida, redução das diferenças da tensão entre pressão Máxima e Mínima igual ou menor a 20 mm Hg.
Modificação do estado mental, pele úmida e fria 
O choque franco evidencia por si a insuficiencia circulatória.

SINAIS DE CHOQUE IMINENTE.

Embora a maioria dos pacientes com DH não desenvolva choque, a presença de certos sinais alertam para a provável instalação da insuficiência circulatória (choque).

Os sinais de alerta para instalação de choque iminente: 
1. Dor abdominal persistente e muito forte; 
2. Vômitos incoercíveis ; 
3. Repentina mudança da temperatura do corpo, acompanhada de sudorese; 
4. Alteração do comportamento, variando de sonolência à agitação.

NÍVEIS DA DENGUE HEMORRÁGICA.

I- Nível

Sintomas constitucionais inespecíficos e febre A prova do torniquete positiva é a única manifestação hemorrágica

II- Nível

Manifestaciones do nível I hemorragia espontânea

III- Nível

Sinais de insuficiência circulatória (taquicardia, pulso fraco, redução da tensão diferencial, hipotensão para a idade determinada, pele fria e úmida)

IV- Nível

Choque profundo (pulso e pressão arterial indetectáveis)

FATORES DE RISCO PARA DESENVOLVER DH

Cepa do virus: ocorre em infecção primária na dependêcia das cepas do vírus. 
Infecções secundárias (repetidas) apresentam um maior risco de DH com as cepas, (em ordem decrescente): DEN 2; DEN 3; DEN 4 e DEN1.

Transmissão hiperendémica (dois ou mais serotipos circulando simultaneamente).

Estimulação dependente de anticorpos que facilitando o ingresso de vírus, em maior número, nos mononucleares (alguns dos glóbulos brancos) proporcionam infecções maciças.
Mononucleares infectados, liberam substâncias que produzem aumento da permeabilidad vascular, induzindo manifestações hemorrágicas e síndrome de choque.

Anticorpos anti-dengue preexistentes, tanto por infecção prévia como por anticorpos maternos transmitidos aos lactentes.

Genética do hospedeiro (os brancos e crianças) parecem ter um maior risco.

DIAGNÓSTICO

São fundamentais os dados de anamnese e exame físico. É importante analisar a história de viagem para lugares com dengue endêmico, bem como o tempo entre o aparecimento dos sintomas e o retorno da viagem, a incubação da dengue varia de 3 a 15 dias.

Avaliação clínica do paciente com febre da dengue.

Ademais do exame clínico completo necessita atenção especial:

Prova de torniquete 
Determinação de Pressão arterial
Procura por sangramentos
Observação da hidratação 
Pesquisa de derrames 

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DA DENGUE

Entre outras infecções devemos lembrar:

Influenza (gripe)
Sarampo 
Rubéola 
Malária 
Febre tifóide
Leptospirose 
Meningococcemia 
Sepsis bacteriana 

PROVAS DE LABORATÓRIO

Provas do laboratório clínico Hemograma com contagem de plaquetas 
Dosagem de Albumina e Proteínas séricas 
Provas de função hepática e coagulação 
Urina procurando hematuria microscópica 

Provas específicas para dengue 
Isolamento do vírus (amostra de entre 5º-7º dias)
Serología IgG e IgM anticorpos antidengue(12º dias)

TRATAMENTO (OBJETIVOS)

Não existe tratamento curativo entre os objetivos temos:

Asseguar a hidratação, aliviar os sintomas como, dor, febre e vômitos, Tranquilizar o paciente, vigiar e prevenir as eventuais complicações e trata-las precocemente.
Hidratação - Estimular o paciente a manter-se hidratado via oral, se indispesável usar a via endovenosa.
Antipiréticos e analgésicos evitar o uso de aspirina e fármacos anti-inflamatórios não esteroides, protegendo assim a função plaquetária.
Vigiar a insuficiência circulatória através de: pressão sanguínea, hematócrito, contagem de plaquetas e nível de consciência.
Repouso, alimentação e tranqüilização. 

ONDE PODE SER FEITO O TRATAMENTO (LOCAL)

Nem todos os pacientes com diagnóstico de dengue necessita tratamento hospitalar

1.- Tratamento no domicílio.
Sem manifestações hemorrágicas. 
Normotensos (pressão normal). 
Sem necessidade de hidratação endovenosa (pela veia) 

2. - Tratamento com recursos intermediários
Manifestações hemorrágicas discretas 
Pressão arterial moderadamente baixa 
Necessitando hidratação pela veia 

3 .- Tratamento Hospitalar com de UTI 
Hidratação só controlável com hidratação venosa 
Sinais de alerta para choque iminente e síndrome de choque por dengue 

PREVENÇÃO

Não existe vacina ou medicamento que proteja individualmente contra a dengue. A prevenção é não permitir a reprodução do Aedes (que em grego significa "indesejado"), não permitido o nascimento de novos mosquitos.

EDUCAÇÃO

A medida de prevenção mais eficiente é o combate ao mosquito que transmite a doença. Medidas educativas de repercussão ambiental e conscientização da sociedade para diminuir os locais onde as larvas dos mosquitos se criam são decisivas na prevenção.

RECOMENDAÇÕES DA SAÚDE PÚBLICA

A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. É necessário acabar com os criadouros (lugares de nascimento e desenvolvimento dele). Não deixe a água, mesmo limpa, ficar parada em qualquer tipo de recipiente como:

Garrafas
Pneus
Pratos de vasos de plantas e xaxim
Bacias 
Copinhos descartáveis

Tapar: Caixas d'água 
Poços
Cisternas
Outros depósitos de água.

Outras recomendações: 

Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando um pano ou uma bucha para eliminar completamente os ovos dos mosquitos.

Uma boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos. 
Limpe as calhas e as lajes das casas. 
Lave bebedouros de aves e animais com uma escova ou bucha; e troque a água pelo menos uma vez por semana.
Guarde as garrafas vazias de cabeça para baixo. Jogue no lixo copos descartáveis, tampinhas de garrafas, latas e tudo o que acumula água. Mas atenção: o lixo deve ficar o tempo todo fechado. 
Furar as folhas das bromélias para não acumular água
Manter os ralos fechados

Os repelentes que contém DEET(dietil-meta-toluamida) não são indicados para menores de 2 meses, crianças com mais idade devem DEET em concentrações inferiores a 30 %. Os produtos que contém DEET podem ter concentrações de até 100 %. (Ver o rótulo antes de usar)inferiores a 30 %. Os produtos que contém DEET podem ter concentrações de até 100 %. (Ver o rótulo antes de usar) 
Outros repelentes eficazes podem conter: Permefrina (KBR3023) e não se recomenta para usar diretamente na pele (só em objetos - roupas, mosquiteiros, sapatos,etc), o óleo de eucalipto não é recomentado para menores e 3 anos. A duração do DEET é proporcional à sua concentração. Os repelentes eletrônicos não são indicados para repelir o Aedes bem como o complexo B 

 

comentários[0]

1

mai
2011

Motivação - Segurança do Trabalho

Motivação - Segurança do Trabalho

comentários[0]

1

mai
2011

Acredite, você é capaz.

Acredite, você é capaz.

comentários[2]

1

mai
2011

Trabalho em Equipe - Exemplo das Formigas

Trabalho em Equipe - Exemplo das Formigas

comentários[0]

1

mai
2011

Gestão de Pessoas: Treinamento

Gestão de Pessoas: Treinamento

comentários[0]

1

mai
2011

Recrutamento e Seleção

Recrutamento e Seleção

comentários[0]

1

mai
2011

Persistência

Persistência

comentários[0]

Assinar RSS

mais buscadas

2004-2011 Educação Adventista Todos os direitos reservados.