Portal da Educao Adventista

*SEBÁ DAMACENO DIRETOR *

1

abr
2011

Brasil vai monitorar alimentos vindos do Japão

O Brasil vai monitorar a partir de segunda-feira (4) alimentos vindos do japão, informa nota técnica conjunta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgada nesta quinta-feira (31). O objetivo das autoridades brasileiras é evitar que alimentos possivelmente contaminados por alto índice de radiação emitida pela usina nuclear de Fukushima, afetada pelo tsunami do dia 11 de março, entrem no país.

De acordo com a nota, a importação de alimentos japoneses ao Brasil estará condicionada à apresentação de declaração das autoridades sanitárias do Japão de que os produtos não contêm níveis de radiação acima dos limites permitidos.

saiba mais

A nota diz ainda que haverá monitoramento "aleatório" de alimentos japoneses que chegarem ao país. Produtos que apresentarem níveis de radiação acima dos limites permitidos pelo Codex Alimentarius (fórum internacional de normalização sobre alimentos) não serão disponibilizados ao mercado e serão devidamente descartados ou rechaçados ao Japão.

A coleta de amostras será realizada pela Anvisa ou pelo Ministério da Agricultura, de acordo com as competências legais de cada órgão, e encaminhadas para análise ao Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD) ou ao Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).

 

comentários[0]

30

mar
2011

Radiação no mar de Fukushima passa 3.355 vezes o limite

O nível de iodo radioativo em águas do mar próximo à usina nuclear de Fukushima supera 3.355 vezes o limite de segurança, o que representa a concentração mais alta até o momento, informou nesta quarta-feira (30) a Agência de Segurança Nuclear do Japão.

saiba mais

As amostras recolhidas na terça-feira (29) 330 metros ao sul de uma saída de água próxima aos reatores 1 a 4 da central revelaram um considerável aumento do isótopo 131 do iodo na comparação com os índices registrados no fim de semana, quando chegaram a ser 1.850 vezes superiores ao normal.

Cinquenta metros ao norte da usina, perto dos reatores 5 e 6, o nível de iodo radioativo detectado na terça era 1.262 vezes superior aos padrões legais, também o índice mais alto até o momento.

O isótopo 131 do iodo se degrada à metade em oito dias, pelo que o risco de afetar a vida marinha na região é pequeno, segundo a Agência de Segurança Nuclear. Apesar disso, está proibido pescar nas águas próximas à central.

Os técnicos da Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina de Fukushima Daiichi, estão estudando várias maneiras de evitar que a radioatividade vaze para o mar, especialmente os isótopos mais longevos do iodo e o próprio plutônio.

A Agência de Segurança Nuclear disse nesta quarta que não há perigo para as pessoas, já que um raio de 20 km ao redor da central foi esvaziado e porque o iodo 131 se diluirá e degradará progressivamente no oceano.

comentários[0]

27

mar
2011

Segurança de barreiras anti-tsunami é questionada

Segurança de barreiras anti-tsunami é questionada

comentários[0]

27

mar
2011

Reconstrução do Japão pode estimular economia

Reconstrução do Japão pode estimular economia

comentários[0]

27

mar
2011

Terremoto e Explosão na Usina no Japão

Terremoto e Explosão na Usina no Japão

comentários[0]

27

mar
2011

Brasileiros no Japão convivem com o medo de acidente nuclear

Brasileiros no Japão convivem com o medo de acidente nuclear

comentários[0]

27

mar
2011

Organização mundial de saúde afirma que contaminação

Organização mundial de saúde afirma que contaminação

comentários[0]

27

mar
2011

O Japão deixa seu povo passar fome

O Japão deixa seu povo passar fome

comentários[0]

27

mar
2011

AEIA: grave situación por radioactividad en Fukushima

AEIA: grave situación por radioactividad en Fukushima

comentários[0]

27

mar
2011

Reportan avances en el control de Fukushima

Reportan avances en el control de Fukushima

comentários[0]

27

mar
2011

Governo japonês pode fechar usina de Fukushima

Governo japonês pode fechar usina de Fukushima

comentários[0]

27

mar
2011

Operários são retirados de usina no Japão após registro de r

Funcionários da usina de Fukushima, no Japão, foram retirados do local em que trabalhavam, neste domingo (27), depois da detecção de elevados índices de radiação na central.

Segundo informou a Tokyo Electric Power, a água acumulada na turbina do reator número 2 está com radiação 10 milhões de vezes acima da normal.

Os altos índices de radiação na água acumulada na usina podem estar levando ao aumento na radiação da água do mar próximo ao local.

O nível de iodo radioativo no mar próximo à usina nuclear de Fukushima Daiichi, no Japão, chegou a uma concentração 1.850 vezes superior ao padrão, segundo informou neste domingo a Agência de Segurança Nuclear. No sábado (26), um índice de iodo radioativo 1.250 vezes superior ao padrão havia sido encontrado.

comentários[0]

23

mar
2011

Governo de Tóquio pede que pais

 

 

O Governo de Tóquio aconselhou nesta quarta-feira (23) os pais a não darem água da torneira às crianças com menos de um ano por ter registrado níveis de iodo radioativo superiores ao limite aconselhável para o consumo de bebês.

As autoridades de Tóquio detectaram uma concentração de iodo de 210 becquerel por quilo na usina de Kanamachi - que abastece as regiões central e oeste da capital japonesa -, acima do limite de 100 becquerel por quilo considerado seguro para as crianças.

Segundo o Ministério de Educação e Ciência japonês, o limite de iodo na água corrente, no caso dos adultos, é de 300 becquerel por quilo. A recomendação do Governo metropolitano afeta 23 bairros do centro da capital e outros cinco distritos vizinhos: Musashino, Machida, Tama, Mitaka e Inagi.

comentários[0]

23

mar
2011

Tóquio detecta radiação acima do limite de segurança na água

A radiação medida na água de uma estação de tratamento de Tóquio supera o limite de saúde para crianças e pode afetar um bebê, informaram nesta quarta-feira (23) autoridades da capital do Japão, que está localizada a cerca de 250 km da usina nuclear de Fukushima, danificada após os desastres naturais que atingiram o país no dia 11 de março.

As autoridades de saúde estão alertando a população para que evite dar água diretamente da torneira para crianças e bebês com menos de 1 ano.

A estação de tratamento de Kanamachi abastece Tóquio e outras cinco cidades periféricas. No complexo foi registrado níveis de iodo radioativo superiores ao limite aconselhável: 210 becquerel por quilo, acima do limite de 100 becquerel por quilo considerado seguro para crianças.

Segundo o Ministério de Educação e Ciência japonês, o limite de iodo na água corrente, no caso dos adultos, é de 300 becquerel por quilo

comentários[0]

18

mar
2011

Uma semana após desastres naturais, Japão para por um minuto

OJapão parou por um minuto nesta sexta-feira (18) em respeito às milhares de vítimas do grande terremoto de magnitude 9 e devastador tsunami que ocorreram há uma semana. O minuto de silêncio ocorreu às 14h46, exatamente na mesma hora do início do desastre natural registrado na última sexta (11).

Horas antes do minuto de silêncio, as autoridades do Japão calculam em 6.405 o número de mortos e em 10.259 o número de desaparecidos após a tragédia, segundo o último boletim oficial divulgado pela polícia nesta sexta-feira (18).

comentários[0]

17

mar
2011

Bebe é Resgatado logo após o Terremoto/Tsunami no Japão

RESGATE NO JAPÃO...

comentários[0]

17

mar
2011

Fotos: terremoto e tsunami no Japão - Dia 7

comentários[0]

17

mar
2011

Novo Terremoto de 6.0 atinge o Japão

NOVAS NOTÍCIAS DO JAPÃO

17/03/2011.

comentários[0]

16

mar
2011

APÓS 5 DIAS MÃE REENCONTRA OS FILHOS

Cinco dias após o terremoto e o tsunami que devastaram o nordeste do Japão, esta mãe finalmente reencontrou seus filhos gêmeos, na ilha de Oshima, Província de Miyagi, uma das mais afetadas pela tragédia

comentários[1]

16

mar
2011

Chefe da agência nuclear da ONU vai ao Japão

Os últimos acontecimentos na usina nuclear de Fukushima Daiichi, no Japão, são "muito sérios", disse nesta quarta-feira (16) o chefe da agência nuclear da ONU, Yukiya Amano.

Amano, que é um veterano diplomata japonês, anunciou que vai visitar o país nesta quinta para obter mais dados sobre a situação.

"Quero ver como podemos ajudar melhor o Japão", disse em Viena, na Áustria.

Ele afirmou que foram confirmados danos no núcleo de três reatores da usina, bastante afetada pelo terremoto de magnitude 9 seguido de tsunami que atingiu a costa japonesa no dia 11, provocando mortes, devastando regiões da costa, causando crise no abastecimento de energia e de alimentos e levando o caos humanitário às regiões atingidas.

Mas ele disse que ainda é cedo para dizer que a situação está "fora de controle" na usina atingida pelo tremor e pelo maremoto.

comentários[0]

16

mar
2011

Alerta Radioativo ¥ Japão tira de usina equipe

O governo japonês realizou nesta quarta-feira (16) a retirada dos 50 técnicos que trabalhavam na estabilização do reator 3 da usina nuclear de Fukushima. A retirada foi necessária após a constatação de um pico nos níveis de radiação dentro da usina.

comentários[0]

16

mar
2011

Técnicos deixam usina nuclear por risco de radiação



O governo japonês realizou nesta quarta-feira (16) a retirada dos 50 técnicos que trabalhavam na estabilização do reator 3 da usina nuclear de Fukushima. A retirada foi necessária após a constatação de um pico nos níveis de radiação dentro da usina.

"As autoridades retiraram os funcionários para uma zona segura, de maneira temporária", disse o porta-voz do governo, Yukio Edano. Os técnicos jogavam água do mar nos reatores para tentar estabilizá-los e evitar um superaquecimento.

Nesta quarta, uma fumaça branca saindo da usina pôde ser vista por alguns instantes. O fato intensificou os temores de acidente radioativo, já que poucas horas antes foi confirmado um novo incêndio no reator 4.

comentários[0]

15

mar
2011

Número de mortos após terremoto e tsunami aumenta para 3.373

O terremoto e tsunami que atingiram o Japão na última sexta-feira (11) deixaram até agora, segundo a Polícia Nacional japonesa, 3.373 mortos e 6.746 desaparecidos. Segundo o balanço, há ainda 1.897 feridos. Balanço anterior falava em 2.414.

Outros terremotos secundários atingiram o Japão nesta terça-feira (15), segundo o Serviço de Pesquisas Geológicas dos EUA. Dois deles mais fortes, de magnitudes 6 e 6,1.

Os novos abalos puderam ser sentidos em Tóquio, onde prédios balançaram. A agência meteorológica do Japão informou que o nível do oceano pode mudar, mas que não há expectativa de danos.

Emergência nuclear
Além dos desaparecidos, desabrigados e feridos pelo terremoto e tsunami, o Japão ainda enfrenta uma crise nuclear, com explosões nos reatores do complexo de Fukushima. Dados japoneses indicam que os índices de radioatividade caíram drasticamente na usina nuclear mais danificada pelo terremoto da semana passada, disse a agência nuclear da ONU nesta terça-feira.

comentários[1]

14

mar
2011

Bebê é resgatado após terremoto no Japão

comentários[0]

14

mar
2011

Cidade do Japão depois do Tsunami

comentários[1]

Assinar RSS

mais buscadas

2004-2011 Educação Adventista Todos os direitos reservados.