Portal da Educao Adventista

*SEBÁ DAMACENO DIRETOR *

22

out
2011

Colégio Adventista de Itajaí

Colégio Adventista de Itajaí

comentários[0]

22

out
2011

Propaganda do Colégio Adventista

Propaganda do Colégio Adventista

comentários[0]

22

out
2011

Comercial do Colégio Adventista

Comercial do Colégio Adventista

comentários[0]

22

out
2011

EU AMO A MINHA ESCOLA

EU AMO A MINHA ESCOLA

comentários[0]

22

out
2011

Educação Adventista - Matrícula 2012

Educação Adventista - Matrícula 2012

comentários[0]

22

out
2011

Venha você também

Venha você também

comentários[0]

11

out
2011

Aluna recebe castigo de diretora

Uma estudante foi repreendida pela diretora de uma escola municipal em Itapina, interior do município de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, após ser vista correndo em um dos corredores da instituição. A menina teve que escrever 500 vezes a frase "Não devo correr" em seu caderno, como forma de castigo.

A tia da aluna, Luziane da Silva, está indignada com a situação, já que considera o método ineficaz e humilhante para a sobrinha. "Ela me contou que fazia um pouco da tarefa na entrada, enquanto os outros estudantes formavam a fila, e na hora do recreio. Às vezes ela chegou a ficar sem merenda e exposta a toda escola passando por essa situação", explicou.

Além de escrever a frase 500 vezes, numerando-as, e de ficar sem a merenda escolar, a menina ainda levou uma suspensão de um dia por não ter levado uma atividade assinada pela tia para a direção da escola.

A diretora foi procurada pela TV Gazeta Norte, mas não quis se pronunciar sobre a situação. No entanto, a tia exige uma resposta sobre o que aconteceu. "Eu quero que providências sejam tomadas e faço o questionamento também à Secretaria Municipal de Educação. Eu quero saber qual a educação ensinada no município", questionou Luziane.

A secretária de Educação de Colatina, Maria Auxiliadora Torezani, também foi procurada pela reportagem e preferiu não gravar entrevista. Em nota, ela afirmou que esse foi um fato isolado e que vai investigar o caso. Ela ainda reforçou que esta não é uma prática utilizada pelas escolas da rede municipal de ensino.

comentários[0]

26

ago
2011

Professora Ofelia

Educação para a vida!

comentários[0]

13

jun
2011

Bullying: A Hora de Falar é Agora

 Bullying: A Hora de Falar é Agora

comentários[1]

27

mai
2011

Histórias que mudaram o Futuro

comentários[0]

26

mai
2011

Hino Nacional Brasileiro

comentários[1]

12

mai
2011

Colégio Adventista visita a Unisul

Através do programa "Unisul.Futuro" e do projeto "Passe Livre Unisul" o campus universitário Grande Florianópolis - Pedra Branca recebeu nesta quarta-feira, dia 11 de maio, os alunos do Colégio Adventista de Itajaí. Os formandos do terceiro ano do ensino médio conheceram além do campus Grande Florianópolis - Pedra Branca, passaram pela universidade federal e pela estadual de Santa Catarina e mais duas unidades universitárias da Unisul - Norte da Ilha e Ponte de Imaruim - em um passeio que durou em torno de 7h.

Uma das ações do projeto é mostrar às crianças as dependências da Universidade na Grande Florianópolis. Hoje o coordenador do Unisul.Futuro Anderson Gross fez uma visita especial com os alunos. "A visita com o Colégio Adventista foi programada de forma que eles pudessem conhecer outros cursos da Unisul como os laboratórios de engenharia e química" Os alunos chegaram às 10h e voltaram a Itajaí depois das 17h.

O Colégio Adventista de Itajaí já tem uma parceria de três anos com a Unisul e enfrentam 78 km para conhecer a Universidade. "Essas visitas são muito importantes, pois os alunos de ensino médio necessitam conhecer as áreas profissionais" explica a professora Janaina Fernandes psicóloga do colégio. E a professora de história Fábia Zeferino acrescenta. "Outro objetivo que nós temos é mostrar para o aluno como é o dia a dia dentro da universidade".

Com uma turma em torno de 20 alunos a visita foi mais profunda e o local onde ela termina foi o mais esperado por quase todos os alunos, o laboratório de anatomia. "Os alunos sempre se interessam pelas clínicas dos cursos da Unisul, pelos laboratórios de química e engenharia onde vem as coisas acontecendo na prática, mas o ponto alto da visita é o anatômico" afirma Anderson.

Para Ana Cordeiro a visita foi ótima e já decidiu qual curso quer fazer. "O que eu mais gostei da visita foi o laboratório de rádio e a sala de fotografia", ela disse estar indecisa entre Jornalismo e Publicidade e Propaganda, mas depois da entrevista optou pelo jornalismo. O aluno Gustavo Ruck disse que conhecer a universidade facilita na escolha de uma profissão. "É muito importante para conhecer outras profissões e se estiver indeciso, conhecendo os cursos facilita muito a escolha".

O programa "Unisul.Futuro" já existe desde 2006 e Anderson Gross, coordenador do programa, explica qual a sua função. "Nós percebemos a necessidade de abrir a universidade para as escolas e permitir aos estudantes terem esse acesso". O objetivo do programa é aproximar os alunos de ensino médio da universidade através de varias atividades, nas escolas e também dentro da própria Unisul.

 

 

comentários[0]

1

mai
2011

Quebrando do Silêncio - Escola Adventista de Chapecó

Quebrando do Silêncio - Escola Adventista de Chapecó

comentários[0]

29

abr
2011

A Parábola do Lápis

A Parábola do Lápis

comentários[0]

28

abr
2011

Bullying: Como reconhecer agredido e agressor?

Por Içami Tiba

Bullying é uma ação abusiva de uma pessoa mais forte para uma mais fraca que não se defende, escondido dos adultos ou pessoas que possam defendê-la.

Esta ação abusiva do bullying é caracterizada por agressão e violência física, constrangimento psicológico, preconceito social, assédios, ofensas, covardia, roubo, danificação dos pertences, intimidação, discriminação, exclusão, ridicularização, perseguição implacável, enfim: tudo o que possa prejudicar, lesar, menosprezar uma pessoa que se torna impotente para reagir e não revela a ninguém para não piorar a situação.

O agressor é ou está mais forte no momento do bullying, tanto física e psíquica quanto socialmente. Sua vítima, que é ou se encontra impotente para reagir sozinha, precisa de ajuda de terceiros. Além disso, o agressor usa de sua extroversão, da facilidade de expressão, da falta de caráter e ética, de fazer o que quer ignorando a transgressão ou contravenção e abusa do poder de manipulação de outras pessoas a seu favor. O agressor se vale das frágeis condições de reação da vítima e ainda o ameaça de fazer o pior caso ele conte para alguém. Assim, a vítima fica sem saída: se calar, o bullying continua, se tentar reagir, a agressão pode piorar. O número de agressores é geralmente menor que o das vítimas, pois cada agressor produz muitas vítimas.

A vítima é geralmente tímida, frágil e se apequena diante do agressor. Ela tem poucos amigos e os que têm são também intimidados e ameaçados de serem os próximos a sofrerem o bullying, apresenta alguma diferença física, psicológica, cultural, racial, comportamental e/ou algo inábil (destreza, competência etc.).

Mesmo que a vítima não fale, seu comportamento demonstra sofrimento através da perda de ânimo e vontade de ir para a escola (se o bullying lá ocorreu), da simulação de doenças, das faltas às aulas, dos abandonos escolares, da queda do rendimento escolar, do retraimento em casa e na sala de aula, da recusa de ir ao pátio no recreio, de hematomas ou outros ferimentos, da falta ou danificação do seu material pessoal e escolar etc.

Os futuros de todos se comprometem se o bullying não for combatido assim que descoberto. Os agressores, que já vinham em geral de famílias desestruturadas, tendem a manter na sociedade o comportamento anti-social desenvolvidos na escola, tornando-se contraventores e prejudiciais à sociedade. Os agredidos levam suas marcas dentro de si prejudicando seu futuro com uma desvalia e auto-estima baixos, alguns tornam-se revoltados e agressivos, vingando-se ao cometer crimes sobre inocentes da sociedade e até mesmo tornando-se contraventores.

Tanto a escola quanto os pais têm de ficar atentos às mudanças de comportamentos das crianças e dos jovens. Não se muda sem motivo, tudo tem uma razão de ser. Nenhum adulto pode instigar a vítima a reagir sozinho. Se ela pudesse já o teria feito. Foi por autoproteção que ela nada fez nem contou a ninguém.

Para o trabalho de prevenção e atendimento ao bullying sugiro quatro frentes:

·         Com as testemunhas: estimular a delação saudável, explicando que o silencioso é conivente e cúmplice do agressor. Garantir proteção e sigilo às testemunhas, que permanecerão no anonimato, aceitando seus telefonemas, e-mails, MSN, bilhetes ou pessoalmente as indicações dos agressores.

·         Com as vítimas, mantendo-as sob vigilância "secreta" sob a atenção de todos os adultos da escola e adolescentes voluntários neste ato de civilidade no combate ao bullying. É perda de tempo esperar que as vítimas venham a reclamar dos seus agressores. É também uma conivência e cumplicidade com o agressor.

·         Com os agressores, é necessário aplicar o princípio das conseqüências que são medidas tomadas pelas autoridades educacionais que favoreçam a educação. O simples castigo não educa. O agressor identificado deve fazer trabalhos comunitários dentro da escola, como auxiliar em algum setor que tenha que atender às necessidades das pessoas. Pode ser numa biblioteca, na cantina da escola, enfermaria ou setor equivalente etc. No lugar de agredir a vítima, ele deverá cuidar dela. Quem queima mendigos deve trabalhar com queimados, fazendo-lhes curativos e não ir simplesmente para a cadeia. Isso deve ser feito durante o recreio ou intervalo, usando o uniforme usual do setor.

·         Integração entre escola e pais, tanto do agressor quanto da vítima: quanto mais se conhece as pessoas, mais elas se envolvem e menos coragem têm para fazer mal umas às outras. Mudanças destes alunos para outras escolas não são indicadas. Todos aprenderão na correção dos erros praticados e não através dos erros cometidos. 

comentários[1]

25

abr
2011

Programa Sempre um Papo com Içami Tiba

Programa Sempre um Papo com Içami Tiba

comentários[0]

25

abr
2011

WWF-Brasil - Mundo

WWF-Brasil - Mundo

comentários[0]

25

abr
2011

Consciência Ambiental WWF

Consciência Ambiental WWF

comentários[0]

25

abr
2011

Consciência ambiental

Consciência ambiental

comentários[0]

20

abr
2011

O Mito da Caverna - Platão

O Mito da Caverna - Platão

comentários[0]

20

abr
2011

Receita do bom professor

Receita do Bom Professor

2 xícaras de sabedoria
1 xícara de paciência
1/2 xícara de criatividade
1 colher de sopa de alegria
1 pitada de coragem

Junte todos os ingredientes, acrescentando muito amor
Quem ama, educa. (Içamí Tíba)


comentários[0]

19

abr
2011

Ler é bom!

Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates)

comentários[0]

6

abr
2011

Recém Casados

Recém Casados

comentários[0]

3

abr
2011

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 06

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 06

comentários[1]

3

abr
2011

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 05

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 05

comentários[0]

3

abr
2011

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 03

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 03

comentários[0]

3

abr
2011

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 02

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 02

comentários[0]

3

abr
2011

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 01

Escritores da Liberdade [Dublado Português] - Parte 01

comentários[0]

3

abr
2011

Trecho Escritores da Liberdade

Trecho Escritores da Liberdade

comentários[0]

27

mar
2011

HOMENS DE HONRA

HOMENS DE HONRA

comentários[0]

Assinar RSS

mais buscadas

2004-2011 Educação Adventista Todos os direitos reservados.