Portal da Educao Adventista

**Prof%uFFFD Thainara* *

30

mai
2011

FeliZ SemaNA!!!

30 de maio Segunda


Aprendendo de Jesus - 1


O Meu fardo é leve. Mateus 11:30


"Fardo leve" é uma entre outras expressões contrastantes que Jesus usou, como temos hoje "minoria esmagadora", "sorvete diet", etc. Nós mesmos nos autoimpusemos um ritmo de trabalho que é um fardo, não é leve e que estica a corda da vida à sua resistência máxima. São responsáveis por isso reuniões, viagens, cursos, congressos, mais plantões, mais consultas. Deixamos pouco espaço entre um e outro compromisso e saímos de um local para outro fazendo inveja a Schumacher no trânsito. Glorificamos a agenda cheia, o itinerário apertado no qual sempre procuramos encaixar mais algum compromisso. Mais do que para qualquer outra geração, podemos dizer que o fardo de responsabilidades está muito pesado, especialmente para pessoas orientadas à tarefa.


Susan Maycinik, especialista em recursos humanos, sugeriu para pessoas com essa tendência algumas perguntas para avaliação pessoal. Responda com "algumas vezes" ou "raramente" para cada item que segue:


1. Procuro corrigir a mim mesmo ou às outras pessoas em pequenos detalhes?
2. Sinto-me culpado se me ausento de uma reunião ou atividade apenas pelo fato de estar cansado?
3. Quando meu trabalho é julgado dentro da média geral, sinto como se tivesse fracassado?
4. Fico irritado quando uma pessoa recebe o reconhecimento que eu acho que deveria ter recebido?
5. Focalizo mais meus erros do que meus acertos?
6. Sinto dificuldade em dizer "não" para uma pessoa que me pede que eu faça alguma coisa?
7. Sinto-me culpado quando, na lista de coisas a fazer, deixo algumas sem ser feitas?
8. Se alguma parte da minha vida não está indo bem, tento descobrir o que estou fazendo de errado?


Se você respondeu com mais frequência "algumas vezes", desenvolveu a ideia de que, para ser aceito e amado, tem que fazer mais e melhor.


Um dos primeiros passos para viver sob o "ritmo não forçado da graça" é perceber nossa tendência de ser orientados à tarefa, a fazer coisas. A lista dos itens acima contém apenas sintomas de que você ainda não abraçou totalmente a graça de Deus em sua vida.


Jesus nos convida a lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade. Aceite o oferecimento dEle!

comentários[0]

29

mai
2011

Tenha um ótimo Domingo...

29 de maio Domingo


O Valor das Pequenas Coisas


Viu também uma viúva pobre colocar duas pequeninas moedas de cobre. Lucas 21:2


Uma pequena alegoria salienta a importância das pequenas coisas. No estúdio, o artista afastou a cortina e o sol iluminou um vitral inacabado. Na parte inferior do vitral, via-se um ambiente florido, crianças olhavam e sorriam. Acima das crianças, achava-se a figura incompleta de um homem. Ao colocar os pedacinhos de vidro na obra, o artista dizia consigo mesmo: "Tenho que fazer isto da melhor maneira possível. Preciso mostrar aos outros meu amor por Cristo. Se conseguir colocar em Sua expressão tudo aquilo que imagino, ficarei contente."


Num montão de aparas de vidros e pequenos pedaços de metal, havia um pedacinho de vidro. Ele estava desanimado consigo mesmo: "Pensei que fosse fazer parte do vitral. E agora estou aqui, jogado no meio deste material. Parece que não tenho nenhum valor mesmo. Vou me esforçar o melhor que puder e se o sol vier para o meu cantinho, melhor ainda."


De repente, houve agitação no estúdio. Parecia que o artista estava procurando alguma coisa. O pedacinho de vidro escutava ele falar: "Não posso terminar sem ele. Era um pedacinho pequeno, mas muito importante. Onde será que ele está? Ele é imprescindível para eu terminar o vitral." O pedacinho de vidro pensou: "Será que sou eu?"


Com um grito de alegria, o pedacinho de vidro foi tirado do montão de restos de vidro e de metal. Ao ser colocado no vitral, tornou-se um dos olhos de Cristo.


Temos um lugar no bonito vitral de Deus. Onde quer que nos encontremos, por pequenos que sejamos, Ele nos usará para mostrar a beleza de Cristo.


Jesus não passou por alto a oferta da viúva, que "colocou duas pequeninas moedas de cobre, de muito pouco valor" (Mc 12:42). Embora a oferta fosse pequena, ela deu tudo o que possuía.


Na parábola dos talentos, o senhor diz: "Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!" (Mt 25:21).


Não espere até receber um convite para fazer um grande trabalho para Deus. Seja fiel e brilhe no cantinho em que você está.


"É a conscienciosa atenção ao que o mundo chama de 'pequenas coisas' que torna a vida um sucesso. Pequenas ações de caridade, pequenos atos de abnegação, proferir singelas palavras de ajuda, [...] isto é cristianismo" (Ellen G. White, Exaltai-O [MM 1992], p. 347)..

 


comentários[0]

26

mai
2011

Projeto "o MUNDO DOS aNIMAIS"

Queridas amigas....

Este projeto foi relaizado por mim no ano passado na Escola Adventista de Tubarão.

Quero dividir com vocês o maravilhoso resultado!

src="http://4.bp.blogspot.com/_Wv5wybf5reU/S8zjJBINLtI/AAAAAAAAD4o/fPYeVd0Yz8U/S240/copiar.jpg"

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Nome da Instituição: Escola Adventista de Tubarão

Grupo de crianças: 2 e 3 anos

Número de crianças: 19 alunos

Período de realização do projeto: De um a dois meses

NOME DO PROJETO: "O mundo animal"

PROBLEMA: "O que os bichinhos comem?" "Como eles vivem?" "Quais as diferenças entre eles?"

JUSTIFICATIVA: Depois de um passeio ao "pé de jaca" de nossa escola, foi encontrada uma pequena minhoca que despertou o interesse de nossos amigos do Pré I. A partir desse pequeno animal iremos viajar pelo mundo dos animais. Esse projeto foi dividido em quatro etapas. Em cada etapa buscamos as respostas para as perguntas que surgiram: "Como eles comem? Onde eles vivem? Porque eles são diferentes?". Na primeira etapa do projeto "O mundo dos animais: a minhoca" conhecemos a vida desse animalzinho que deu início ao projeto. Na segunda etapa: "O mundo dos animais: o pintinho em minha casa" observamos o desenvolvimento de um pintinho e todos os cuidados que ele, assim como outros animais, precisam para crescer. Na terceira etapa: "O mundo dos animais: classificando-os" destacamos as diferenças dos bichinhos e aprendemos a classificá-los por tamanho, habitat, alimentação, entre outras características levantadas pela turma. Por fim, na quarta e última etapa: "O mundo dos animais: Meus bichinhos na escola" em cada dia da semana, as crianças trouxeram seus animais de estimação, expondo a turma os cuidados que eles têm com seus bichinhos. Como lembrança do projeto, cada criança levou pra casa um peixinho no aquário que eles mesmos confeccionaram.

OBJETIVO GERAL: Este projeto foi desenvolvido a partir do bichinho de jardim que despertou a curiosidade de nossas crianças, dando início ao conhecimento dos diferentes tipos de animais que nos cercam. Tenho por objetivo geral  que cada criança possa conhecer os cuidados referentes à alimentação, o crescimento e o habitat natural de cada animal.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:  Os objetivos específicos por etapa:

1° etapa: "O mundo dos animais: A minhoca"

* Conhecer e diferenciar os vários tipos de minhocas;

* Identificar o seu tipo de alimentação;

* Relacionar pesos e medidas;

* Contar e criar histórias oralmente;

* Desenvolver o respeito pelos animais;

2° etapa: "O mundo dos animais: O pintinho em minha casa"

* Conhecer e identificar as etapas de crescimento do pintinho;

* Desenvolver o cuidado com os animais;

* Relacionar as fases de crescimento do ser humano e dos animais;

3° etapa: "O mundo dos animais: Classificando-os!"

* Classificar animais terrestres, aquáticos e aéreos;

* Diferenciar os espaços em que cada animal vive;

* Identificar os tipos de alimentação dos animais mais conhecidos pela turma;

*Conhecer os animais que estão em extinção;

*Desenvolver o cuidado e a proteção aos animais;

* Relacionar as diferenças entre  "eu e o outro";

*Aprimorar a oralidade através de contação de histórias;

4° etapa: "O mundo dos animais: Meus bichinhos na escola"

* Estimular a oralidade durante as conversações sobre seus cuidados com os bichinhos de estimação;

* Desenvolver o cuidado com os animais;

* Incentivar a criança a dividir o que é seu com o outro;

* Permitir que tenham contato com as mais diferentes texturas, tamanho e demais características dos animais;

* Identifiquem os alimentos  e o espaço que cada animal necessita para viver;

 

ASSUNTO/ATIVIDADE/SITUAÇÕES SIGNIFICATIVAS:

1° etapa: "O mundo dos animais: a minhoca"

* Levá-los até o pé de jaca (ou um local com horta) para caçar minhocas;                                         

* Na roda da conversa deixar que apontem as características que eles vêem na minhoca, e conduzi-los durante a conversa anotando no quadro todas as perguntas que surgirem;

* Construção de um quadro com os dizeres: "O que sabemos". "O que queremos descobrir"  e  "O que aprendemos". Esse quadro deve ser preenchido à medida que o projeto for sendo desenvolvido;

* Juntos, na biblioteca ou na sala de informática, pesquisar as respostas para as perguntas que surgiram e algumas curiosidades sobre as minhocas;

*Contação de histórias: "A minhoca dorminhoca" Daniela Weil;

* Anotar no quadro da pesquisa as nossas novas descobertas;

* Mostrar imagens dos variado tipos de minhocas e comparar seus tamanhos classificando-as em ordem crescente;

* Montar um jogo da memória com as gravuras dos tipos de minhoca;

* Pesar e medir cada criança comparando com o tamanho e o peso da maior e da menor minhoca; (Representar o peso da criança por pacotes de 1kg de arroz ou feijão...)

* Com tampinhas de refrigerante, barbante e tinta guache, confeccionar a minhoca dorminhoca;

*Contação de histórias: Cada criança irá recontar a história da minhoca dorminhoca, dar a liberdade de elas criarem outra história se assim preferir;

2° etapa: "O mundo dos animais: o pintinho em minha casa"

* Mostrar o nascimento de um pintinho (eu os levei para ver a galinha chocando os ovos e um pintinho recém nascido), mas tem vários vídeos que mostram o nascimento de um pintinho. As crianças assistiram ao vídeo do nascimento, como também da galinha pondo ovos.

* Na aula de informática pesquisamos o que um pintinho precisa para crescer e quais os cuidados com o ambiente, a temperatura e a sua alimentação.

*Levar um pintinho ( eu levei três) para a sala e permitir que as crianças o alimentem e brinquem com ele.

* Dar um nome para os pintinhos e pedir que cada um faça o retrato do seu pintinho;

*Juntos construir um "pequeno galinheiro" para que através de sorteio o pintinho passe uma noite na casa de cada aluno;

*Montar um diário para a turma; Nele estarão os textos coletivos do Pré I, falando sobre a noite que passaram com o pintinho;

3° etapa: "O mundo dos animais: Classificando-os!"

*Contação de histórias: O peixinho dourado

* Dobradura do peixe; Onde ele vive?

*Construir juntos um cartaz com os espaços  dos animais aquáticos, terrestres e aéreos;

*Durante a semana fazer dobraduras de outros bichinhos para que colem no cartaz fazendo a classificação; Recortes e colagens desses bichinhos;

* Dar a cada um uma luvinha dos animais que vivem no mar;  luvinhas de animais que vivem na Terra, e luvinhas de animais que vivem no Céu; Brincar com a turma e pedir: Os animais que vivem no Céu fiquem no meu lado direito; Pedir que juntos contem quantos animais que vivem no céu estão ao meu lado; E assim por diante com os demais animais. Depois trabalhar com as cores; numero de patas;Animais que tem penas, pelos, e escamas; Mostrar que todos somos diferentes, assim como os animais. Deixar que pendurem em nosso mural as luvinhas dos animais em seus "lares";

* Arca de Noé; Encenar a história que já foi assistida na quarta-feira na aula de informática; Gênesis 6 e 7: Arca de Noé; Como Deus se preocupou com a humanidade, ele também se preocupou com os animais. Deus quer que nós também possamos cuidar dos animais que Ele criou para nos alegrar;

* Entregar uma figura da arca para que colem em uma folha; Deixar que desenhem alguns animais que entraram na arca de Noé; Entregar algumas gravuras de animais e pedir que colem no seu desenho: PEIXES, E ALGUNS ANIMAIS QUE ENTRARAM NA ARCA; Será que VÃO COLOCAR OS PEIXES NA ARCA?

* Mostra varias gravuras de animais selvagens e domésticos; Separar oralmente; Deixar que colem na folha A3: Animais domésticos e selvagens;

* Brincadeira do lago do jacaré (Quem consegue pular?). Exercícios com a corda (equilíbrio e coordenação motora)

4° etapa do projeto: "O mundo dos animais: Meus bichinhos na escola"

*Mandar uma pesquisa pra casa falando dos bichinhos de estimação;

* Separar os dias da semana para cada tipod e bichinho. Ex: Segunda: Cachorro, Terça: Gato, etc..

* Cada criança irá apresentar seu bichinho de estimação na escola; Passaremos a tarde cuidando do animal e anotando em nosso diário coletivo os cuidados que devemos ter com esse animal

* Montar juntos um aquário de garrafa pet;

* Presentear os pequenos com um peixinho para levar pra casa e assim desenvolver todos os cuidados que aprendemos durante o projeto;

METODOLOGIA: Recursos utilizados:

* Revistas, Jornais, Livros;

* Internet;

*Data Show (apresentação de vídeos e imagens);

*Pás, colheres e vasilhas transparentes (caçar as minhocas);

*Cartolina, papel pardo. Folhas A4 e A3;

* Garrafas pet (aquário);

*tesoura e cola;

* Tampinhas de garrafa, barbante e tinta guache (montagem da minhoca de sucata);

*Figuras de animais ou animais de pelúcia;

SOCIALIZAÇÃO: Em uma noite recreativa com os pais da escola onde as demais turmas também apresentam seus trabalhos, iremos mostrar os diários coletivos, as minhocas de tampinha, o aquário de garrafas pet, e o vídeo com as apresentações dos animais de estimação. Expor também os painéis com as classificações e as dobraduras feitas em sala;

AVALIAÇÃO: A avaliação será realizada a partir do reencontro com a situação-problema levantada, tendo por base os comentários e descobertas sobre o que foi proposto e o que foi realizado. Através de registros, de fotos, vídeos e trabalhos desenvolvidos com as crianças avaliando o alcance dos objetivos. Toda essa avaliação fica registrada no Arquivo Biográfico através de textos fundamentados que registram o desenvolvimento infantil na área social, física e mental.

 

comentários[0]

24

mai
2011

Tenha uma ótima terça feira!

24 de maio Terça


O Poder do Espírito Santo


Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês. Atos 1:8


Imagine o seguinte: que o gerente do seu banco lhe telefona e diz que alguém depositou um milhão de reais na sua conta. Eles já checaram quem depositou e não é engano. São seus. Depois de quanto tempo você começaria a usar esse dinheiro? Alguns minutos depois do telefonema e o quanto antes possível? Pagaria todas as suas contas, faria investimentos, transferências, doações e assim por diante?


A ideia de estar cheio do poder do Espírito Santo não é nova. Falamos nEle como se fosse a solução para a vida espiritual. De fato, há uma fonte de poder pronta para nos assistir em toda emergência e nos ajudar em nosso crescimento cristão. Deus colocou um "depósito" em nossa "conta espiritual". Nessa "conta" estão os frutos e também os dons do Espírito Santo. Ele colocou em nossa
"conta" alegria, paz, gentileza, paciência, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Você pode fazer quantos saques quiser dessa "conta". Pode pedir paciência, quando as coisas não são feitas no tempo em que você esperava. Pode "sacar" mansidão e domínio próprio, quando precisar perdoar alguém.


O que os cristãos do primeiro século tinham e que nós também podemos ter? O que os mantinha avançando, apesar de todas as dificuldades? O que está faltando na vida de muitos cristãos hoje? Muitos se sentem decepcionados com sua experiência religiosa. Oram e nada acontece. A leitura da Bíblia se tornou uma obrigação religiosa árida e sem sabor. Sentem que lhes falta fervor e alegria; e a vida cristã se tornou tediosa e estéril. Somente quando Cristo habita no coração, o poder do Espírito Santo pode nos ajudar.


Foi esse o poder que fez com que os primeiros cristãos aceitassem enormes desafios, fizessem as mudanças necessárias e aproveitassem as oportunidades que surgiram.


O tesouro dos Estados Unidos tem em depósito 36 bilhões de dólares não reclamados. Pessoas que morreram ou desapareceram, dinheiro que ninguém reclamou ou do qual se esqueceram. O céu também tem um "depósito", uma soma incalculável de poder que está à nossa disposição, pronto para ser utilizado.


O tesouro do Céu espera apenas nosso pedido.

comentários[0]

21

mai
2011

Bom dia...

21 de maio Sábado


O Veredito da Graça


Mas você não tem sido como o Meu servo Davi, que obedecia aos Meus mandamentos e Me seguia de todo o coração, fazendo apenas o que Eu aprovo. 1 Reis 14:8


Quando compreendi o texto de hoje, eu disse: "Não é possível. Deve ser algum engano. Conheço a história de Davi. Esse homem cobiçou, adulterou, mandou matar e mentiu. Como é que o texto diz que ele guardou todos os mandamentos? E acrescenta: 'fazendo apenas o que Eu aprovo'?"


Conhecendo tudo o que você conhece sobre Davi, se fosse escrever a biografia dele, colocaria esse texto ali? A palavra mais intrigante desse texto é "apenas". O texto diz que Deus declarou Davi "não culpado". Somente Ele em Seu poder e soberania poderia dizer isso. Esse veredito de Deus sobre Davi nos leva ao grande juízo final.


Queiramos ou não, inquietemo-nos e incomodemo-nos ou não, vamos comparecer diante do Rei do Universo. Só esse pensamento nos faz estremecer. Vamos ter que encarar o registro de nossa vida, "até tudo o que está encoberto, quer seja bom quer seja mau".


Imagine a cena. Meu nome vai ser chamado: "José Maria". Eu me apresento. Deus pede que tragam os registros, sejam eles em livros ou "computadores". Minha vida vai passar audiovisualmente diante de todos. Um sentimento de vergonha toma conta de mim. Mas, para minha surpresa, o que é apresentado é apenas o bem, que, pela graça de Deus, eu pude fazer. O que aconteceu, então, com os meus pecados, que não apareceram? Jesus, como meu substituto, Se apresenta e diz: "Os pecados de José Maria são Meus. Eu os tomei na cruz." Que pensamento maravilhoso! Um veredito cheio da graça. Sem merecer, sou declarado inocente. Alguém pagou minha culpa. Estou livre! Sou tratado como se nunca tivesse errado.


Os pecados já não são lembrados, porque depois do arrependimento e confissão, foram completamente perdoados. Todos foram colocados sobre Jesus, que Se converteu no substituto e garantia do pecador. E o Senhor, por Sua vez, coloca a obediência de Seu Filho na conta do pecador. Que pensamento maravilhoso para encher de paz nosso coração neste dia!

comentários[0]

Bem Vindos!

Olá


Lady Bug Note Generators

Obrigado por Visitar...