Portal da Educao Adventista

*Ciências da Natureza*

20

dez
2011

Aprovados 2011 (1a. fase UNICAMP)

Parabéns aos nossos amigos que conseguiram passar para a segunda fase da Unicamp.

Deixem suas mensagens de apoio.

image

image

comentários[2]

19

dez
2011

Aprovados 2011 (CAP)

Erik Roberto Vicente - Engenharia Mecânica (Escola de Engenharia de Piracicaba - EEP)

João Carlos Inforçato Zorzetto - Engenharia Civil (Escola de Engenharia de Piracicaba - EEP)

Cássio Fernando Paixão - Direito (UNIMEP)

comentários[3]

19

dez
2011

APROVADOS 2011 (1a. fase USP)

olá pessoal,

deixem seu recado de apoio aos aprovados na 1a. fase da Fuvest.

 

- Nathalia Sepulveda Dorigon

- Nathalia Camila Roseghini Lopes

- Vitor Silva de Paula

 

Estamos na torcida pessoal.

comentários[3]

3

dez
2011

Museu da vida (fonte: Fiocruz)

Enquete revela o que os brasileiros pensam sobre ciência e tecnologia

O povo brasileiro é, de maneira geral, otimista em relação à ciência e à tecnologia (C&T) e se interessa bastante pelo tema. Esses são alguns dos resultados encontrados em pesquisa nacional sobre a percepção dos brasileiros sobre C&T. No total, 2.016 pessoas responderam à enquete, coordenada pelo Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia/Ministério da Ciência e Tecnologia e pelo Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, que contou com a colaboração da Unesco.

Quando perguntados sobre seus temas de interesse, 65% dos entrevistados afirmaram serem interessados ou muito interessados em ciência e tecnologia. Alguns temas afins, como medicina & saúde e meio ambiente, também tiveram altos índices de interesse por parte dos entrevistados - 81% e 83%, respectivamente. Outros temas apontados como de grande interesse da população foram religião (74%) e esportes (62%).

Para aqueles que afirmaram ter interesse em C&T, entre os temas apontados como de maior interesse estão ciências da saúde e informática & computação. Já quem não se interessa por C&T apontou como motivos principalmente não entender do assunto (36,7%), nunca ter pensado sobe isso (19,5%) e não ter tempo (17,8%).

De um modo geral, a visão dos participantes sobre a ciência foi otimista: 38,9% das pessoas responderam que a ciência traz apenas benefícios para a sociedade e 42,6% disseram que ela traz mais benefícios do que malefícios. Saúde, melhor qualidade de vida, aumento de conhecimentos e melhoria nos meios de comunicação estão entre os benefícios apontados pela enquete. Já os malefícios citados foram danos ao meio ambiente, redução de emprego e surgimento de novas doenças, entre outros.

Os entrevistados se mostraram otimistas também quanto à posição do Brasil em relação aos outros países no que diz respeito à C&T: 19,7% acreditam que o país está em posição avançada e 49,7% acreditam estarmos numa posição intermediária - uma melhora em relação a 2006, quando os índices eram de 18,0% e 45,0%, respectivamente. Porém, a maioria dos respondentes acredita também que o governo e as empresas privadas brasileiras deveriam investir mais em ciência e tecnologia.

Entre os principais meios de informação do brasileiro sobre temas de ciência estão notícias nos veículos de comunicação, sobretudo televisão, jornais, revistas e internet. A grande maioria dos entrevistados está satisfeita ou parcialmente satisfeita com a divulgação científica na televisão e nos jornais, apontando como razões para isso que as matérias são de boa qualidade e fáceis de entender, entre outros motivos. Por outro lado, algumas críticas feitas por aqueles que não estão satisfeitos foram o pequeno número de matérias, a postura tendenciosa dos meios de comunicação e a omissão de riscos da ciência nas peças jornalísticas.

A confiança dos brasileiros nos jornalistas como fontes de informação é grande: os profissionais da imprensa aparecem em segundo lugar na lista das fontes mais confiáveis sobre C&T, perdendo apenas para os médicos. Em terceiro lugar, aparecem os religiosos e só em quarto os cientistas de universidades e instituições de pesquisa públicas.

Quando perguntados sobre os cientistas, os entrevistados se dividiram. Embora grande parte (38,5%) dos respondentes os descrevessem como pessoas inteligentes que fazem coisas úteis à humanidade, outros apontaram que os cientistas são pessoas comuns com treinamento especial (12,5%), pessoas que trabalham muito sem querer ficar ricas (11,1%) ou pessoas que se interessam por temas distantes da realidade das pessoas (9,9%), entre outras respostas.

De uma maneira geral, o brasileiro sabe pouco sobre a ciência e tecnologia desenvolvida no país. Mais de 80% dos entrevistados não conhecem nenhuma instituição que faz pesquisa científica no país e 87,6% não conhecem nenhum cientista brasileiro importante.

Outro aspecto questionado pela pesquisa foi a visitação a museus e centros de ciência e a participação em eventos científico-culturais - um hábito ainda pouco difundido no Brasil. Poucos participantes responderam que, nos últimos 12 meses, estiveram em museus ou centros de C&T (8,3%), atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (4,8%), bibliotecas (28,7%), feiras ou olimpíadas de ciências e matemática (16,4%), museus de arte (14,1%), jardins zoológicos (21,9%) ou jardins botânicos (21,8%). Esses números, porém, já representam um aumento em relação a 2006. Entre os principais motivos apresentados para não frequentar esses espaços estão a ausência de oportunidades em sua região e a falta de tempo.

Acesse aqui a apresentação com os resultados completos da enquete .

Esta é a terceira enquete deste tipo realizada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia. Acesse aqui os resultados das enquetes anteriores, realizadas em 2006 e 1987.

comentários[0]

2

dez
2011

APROVADOS 2011 (1a. fase UNESP)

olá pessoal,

deixem sua mensagem de apoio às nossas amigas.

 

Parabéns meninas! Falta pouco, vamos que dá!

ainda temos a Francine Ap. Juca de Araújo.

comentários[9]

Você está aqui

Twitter

Assinar RSS

mais buscadas

2004-2011 Educação Adventista Todos os direitos reservados.