Portal da Educao Adventista

*Professor Genivaldo *

17

mai
2016

NASA anuncia a descoberta de 1.284 novos planetas

 

Em um anúncio oficial feito no dia 10 de maio, a NASA revelou que o Telescópio Espacial Kepler descobriu 1.284 novos planetas fora do Sistema Solar, sendo que 9 são rochosos, e que podem ter a capacidade de abrigar vida. Essa foi de longe a maior revelação de novos exoplanetas descobertos de uma única vez!


O número total de exoplanetas confirmados é de aproximadamente 3.200, sendo que 2.235 foram descobertos apenas pelo Telescópio Kepler. E não pára por aí...


Dados recuperados da missão Kepler indicam que aproximadamente 25% de todas as estrelas normais (de sequência principal, como o Sol) localizadas na nossa Galáxia possuem planetas do tamanho da Terra em suas "zonas habitáveis", ou seja, na distância perfeita para que a água líquida exista em suas superfícies.

Ilustração artística de exoplaneta com 2 sois e um planeta com anéis
Ilustração artística de um planeta de água orbitando duas estrelas, e um gigante de gás com anéis.
Créditos: Richard Cardial / Galeria do Meteorito
Clique na imagem para ampliar

 

Segundo a cientista da NASA, Natalie Batalha, existem cerca de 70 bilhões de estrelas de sequência principal na Via Láctea, portanto, estamos falando de dezenas de bilhões de planetas potencialmente habitáveis, apenas em nossa Galáxia!

A missão Kepler, de 600 milhões de dólares, foi lançada em março de 2009, com o intuito de descobrir qual era a taxa de planetas parecidos com a Terra dentro da nossa Galáxia. O Observatório Espacial detecta os planetas extrassolares ao observar pequenas diminuições de brilho das estrelas, que são causadas por conta da passagem de planetas em seus discos, algo parecido com o que observamos no Trânsito de Mercúrio. O site do jornal norte-americano The New York Times fez um gráfico interativo dos Exoplanetas e seus sistemas descobertos por Kepler. Você pode conferir esse gráfico interativo de exoplanetas clicando aqui.


A descoberta de planetas potencialmente habitáveis


Desde o início da missão Kepler, em 2009, já foram descobertos 21 planetas com tamanhos de no máximo duas Terras, localizados em zonas habitáveis de suas estrelas. Como mostra a figura abaixo, as esferas laranjas representam os 9 novos planetas anunciados recentemente. As esferas azuis representam os outros 12 planetas que já eram conhecidos:

Infográfico de planetas em zonas habitáveis
Infográfico de pequenos exoplanetas em zonas habitáveis. Créditos: NASA / Kepler   Tradução: Galeria do Meteorito
Clique na imagem para ampliar


Esses planetas estão todos localizados dentro da zona habitável de suas estrelas, e todos estão em escala, e podem ser comparados com a Terra, Vênus e Marte. A faixa verde representa a zona habitável, e quanto mais distante dessa faixa, mais difícil é a possibilidade do planeta abrigar água líquida, e portanto, a vida como conhecemos.



A missão de busca por planetas extrassolares de Kepler estava programada para ter fim em 2013, mas o Telescópio Espacial ainda está em funcionamento. O grupo de cientistas responsável pela missão descobriu uma maneira de estabilizar o Observatório Espacial usando a pressão da luz solar, e em 2014, Kepler embarcou numa nova missão chamada K2.

O Telescópio Espacial Kepler continua a procura por novos exoplanetas em sua missão K2, mas também está observando supernovas, cometas e asteroides. Kepler possui combustível suficiente para continuar operando até meados de 2018, segundo os cientistas responsáveis. Até lá, muita coisa nova deve ser revelada...

 

Fonte: NASA - via http://www.galeriadometeorito.com
Imagens: (capa-ilustração/NASA/W. Stenzel) / Richard Cardial / Galeria do Meteorito / NASA / Kepler

comentários[0]

Clima Tempo