Portal da Educao Adventista

*Professor Genivaldo *

31

mar
2011

Biomas - Pantanal


comentários[0]

31

mar
2011

Terremoto no Japão pode ter modificado a forma do oceanos


O terremoto de 9 graus na escala Richter que atingiu o Japão em 11 de março pode ter modificado a forma dos oceanos devido a sua forte intensidade. A informação é dos especialistas em observação da Terra reunidos na Universidade Politécnica de Munique (sul da Alemanha) para apresentar os primeiros resultados do satélite europeu Gozo (acrônimo em inglês de Explorador da Circulação Oceânica e da Gravidade).


Roland Pail, especialista da Universidade Politécnica de Munique, deu por certo que o terremoto do Japão influiu na forma do geoide, já que foi "um movimento em massa". Pail explicou que por sorte o satélite passou pela zona do terremoto um dia depois da catástrofe e por isso os dados e as imagens registrados mostrarão com segurança uma modificação a respeito da informação anterior.


O geoide, que é a forma como teria um oceano imaginário que cobrisse todo o planeta sem levar em conta correntes ou marés, é uma superfície de referência fundamental para medir com precisão a circulação oceânica, as mudanças do nível do mar e a dinâmica do gelo.


O satélite, que foi lançado em 17 de março de 2009 a partir da base russo de Plesetk e é o primeiro de uma série de satélites de prospecção da Terra, completou sua missão de cartografar o campo gravitacional do planeta com uma precisão sem precedentes.


Além disso, os resultados obtidos pelo satélite permitirão entender melhor a importância climática do oceano. Os cientistas descobriram também com o Gozo que as correntes do Atlântico Norte têm uma importância crucial em regular o clima da Terra e que as correntes da superfície dos oceanos podem dispersar a poluição para grandes distâncias.


Fonte: Terra

comentários[0]

30

mar
2011

Nozes combatem os radicais livres




Muito já se escreveu sobre os danos que os famosos radicais livres podem provocar nas células. Basicamente, o que importa saber é que precisamos ingerir alimentos que contenham grandes quantidades de polifenóis antioxidantes. Esta substância tem a capacidade de interagir com os radicais livres e neutralizá-los, evitando que prejudiquem as células. E as nozes são abundantes em polifenóis.


Geralmente, o que se recomenda para combater radicais livres no corpo é uma vasta quantidade de vitamina E. Mas um estudo da Universidade de Scranton (Pensilvânia, EUA), apurou que os polifenóis das nozes são de quatro a quinze vezes mais eficazes para esse fim.


E dentro do grupo dos grãos, as nozes contêm duas vezes mais polifenóis do que os outros grãos. Um professor que participou do estudo, Joe Vinson, lamenta o baixo consumo desses alimentos entre a população. "Comer mais nozes poderia evitar uma série de problemas nas células, mas as pessoas comem não mais do que metade da quantidade ideal", conta o pesquisador.


Nozes é um alimento altamente saudável, por levar grandes taxas de proteínas, vitaminas, minerais e fibras. O consumo regular ajuda a prevenir problemas como doenças do coração, câncer e diabetes tipo 2 (o tipo que é adquirido durante a vida, não se nasce com ele). E qual seria a quantidade ideal? Segundo o professor Vinson, sete nozes por dia. Não é preciso mais do que isso para evitar os males dos radicais livres.


Fonte: agrandecontroversia

comentários[0]

30

mar
2011

Alimentos funcionais ajudam a combater a insônia



Alguns alimentos, como a banana, o arroz e o cacau, auxiliam um sono tranquilo, mas devem ser consumidos pelo menos uma hora antes de ir dormir. Foto: Getty Images

Alimentos como a banana, o arroz e o cacau, auxiliam um sono tranquilo, mas devem ser consumidos pelo menos uma hora antes de ir dormir
Foto: Getty Images


Para um bom funcionamento do corpo e da mente durante o dia, a Organização Mundial da Saúde recomenda que as pessoas descansem por setes horas a cada noite, mas nem sempre isso é possível. Segundo a Associação Mundial de Medicina do Sono, cerca de 45% da população sofre com problemas deste tipo.


As causas variam entre estresse, ansiedade e até disfunções da tireóide, mas os efeitos da insônia podem ser diminuidos com algumas preucações, como a ingestão de alimentos funcionais e o cuidado com a hora em que se come ou bebe antes de dormir.


De acordo com a nutricionista Carla Yamachita, a ingestão de triptofano - encontrado em alimentos como banana, leite, arroz e cacau - ajuda na diminuição do estresse, ansiedade e depressão. Ele se converte em serotonina, um aminoácido que, por sua vez, se transforma no hormônio melatonina e influencia no momento de dormir, ao ajudar a reduzir a temperatura corporal e a latência para o início do sono. p>Os carboidratos também auxiliam na produção da serotonina, já que quando digeridos, liberam insulina e diminuem a concentração de outros aminoácidos que não os triptofanos. Mas é preciso ter cuidado com a quantidade de carboidrato que for consumir, em excesso eles se transformam em estimulantes.


Criar um hábito de preparação para o sono também pode ser uma alternativa para fazer o corpo entender que é chegada a hora de dormir. Uma xícara de chá calmante, como camomila e erva-cidreira, não afetará o funcionamento do corpo e ainda tem efeito tranquilizador.


Já as bebidas estimulantes, como café, refrigerante de cola, guaraná e chás que contém cafeína (mate, chá preto e chá verde) devem ser evitadas. As bebidas alcoólicas também não são indicadas. De acordo com Carla Yamachita, elas podem induzir a um sono ruim e fragmentado.


Entretanto, todas as medidas devem ser tomadas pelo menos uma hora antes de ir para cama. Uma pesquisa da Universidade de Calgary chegou a conclusão de que ingerir alimentos e bebidas próximo à hora de dormir faz com que o corpo passe a noite trabalhando para digerir o que foi consumido, o que aumenta as idas ao banheiro e torna o sono mais movimentado.


Fonte: Terra

comentários[0]

30

mar
2011

Biomas - os Pampas

Acompanhe a série.


comentários[0]

30

mar
2011

Calendário maia não profetiza fim do mundo, diz antropólogo


Pesquisador exibe peça para desmentir a interpretação de que os maias previram o fim do mundo em dezembro de 2012


Dezembro de 2012: calendário não diz que o mundo irá acabar nessa data

Dezembro de 2012: calendário não diz nada sobre o fim do mundo


O fim do mundo foi adiado mais uma vez. José Luis Romero, subdiretor do Instituto Nacional de Antropologia e História do México, apresentou nesta terça-feira (29) em Tabasco, sudeste do México, os restos do calendário maia interpretado erroneamente como profecia de que o mundo vai acabar em dezembro de 2012.


Os rumores sobre o apocalipse maia tiveram início quando circulou a informação de que na peça, feita de pedra calcária e achada incompleta, está gravada a data de 23 de dezembro de 2012. A descoberta serviu de mote para o filme 2012, estrelado por John Cusack.


Mas Romero garante que a data não tem nada a ver com o fim do mundo. "Do pouco que podemos observar, em nenhum de seus lados está escrito isso", enfatizou. De acordo com ele, a data se refere ao fim de um ciclo de seu calendário e o início de uma nova era.


A civilização maia já existia no século 15 a.C. e chegou ao seu auge entre os anos 200 e 900 d.C. Floresceu onde hoje se localizam México, Belize e El Salvador e ocupou um território que chegou a mais de 300 mil quilômetros quadrados. Os maias se notabilizaram pelas grandes cidades, com pirâmides de até 45 metros de altura, palácios suntuosos, praças esportivas e banhos públicos, e pelos vastos conhecimentos de matemática e astronomia. Até 1582, tinham um calendário mais preciso que o europeu. Quando os espanhóis chegaram à América, a civilização já havia entrado em declínio por conta de disputas internas.


Fonte: Veja

comentários[6]

29

mar
2011

Sono - Mito ou verdade?

19. Quem dorme bem fica mais atraente.

É verdade.
A conclusão é de um estudo publicado na revista British Medical Journal. Vinte e três pessoas participaram do estudo. Elas foram avaliadas através de fotos após uma boa noite de sono e após 31 horas seguidas sem dormir. A equação do "sono beleza" se fundamenta na produção de hormônios pelo organismo. Durante o sono, o organismo produz hormônios que renovam a pele, mas quando se fica muito tempo sem dormir ou se dorme mal, o corpo produz hormônios associados ao estresse. eles deixam a pessoa pálida e com aparência cansada.

Está aí: melhor do que maquiagem é dormir bem, preferentemente antes das dez da noite.

Fonte: Revista Vida e Saúde - Abril 2011

comentários[0]

29

mar
2011

Biomas do Brasil - o Cerrado

Acompanhe essa reportagem feita pelo Bom Dia Brasil, no final do ano de 2009.

Dizem que as imagens falam mais do que as palavras, portanto ao assistir essa reportagem voc^^e vem entender melhor esse bioma.

Bom estudo.

comentários[0]

29

mar
2011

Cientistas encontram prova p erupções vulcânicas n fundo mar


Gotas de magna presas em cristais no oceano contêm gás carbônico.


Estudo foi divulgado na revista científica 'Nature Geoscience'.


Cientistas norte-americanos encontraram prova para a existência de erupções vulcânicas no fundo dos oceanos. Os dados foram divulgados na revista científica "Nature Geoscience" nesta segunda-feira (28).


Usando uma instrumento que lança íons na superfície de materiais para estudar a composição química, uma equipe da Universidade McGill descobriu concentrações altas de gás carbônico em pequenas "gotas" de magma. As gotas estavam presas em cristais na placa tectônica de Juan de

Fuca, no estado norte-americano de Oregon. Os cristais foram encontrados em depósitos de cinzas de um vulcão submarino na região.


Os cientistas tentavam descobrir uma prova para explosões vulcânicas no fundo do mar há 10 anos. Cerca de 80% de toda a atividade vulcânica na Terra acontece no fundo dos oceanos,

mas explosões são raras pois as concentrações de gás magmático - que serve como combustível para reações explosivas - são pequenas e os vulcões submarinos são pressionados por toda a água que os cerca.


As gotas representam, segundo os pesquisadores, o estado físico do magma antes de uma erupção e são uma prova da existência das explosões. Os cientistas também afirmam no estudo que o lançamento de gás carbônico na atmosfera a partir do fundo dos oceanos é muito maior do que se imaginava.


Vulcões submarinos explosçoes (Foto: NOOA / National Science Foundation)
Lava em vulcão submarino (Foto: NOOA / National Science Foundation)


Fonte:
G1

comentários[0]

28

mar
2011

Solução d mistério de cidade dos gêmeos no RS é destaque NYT


Artigo destaca estudo que explica por que Cândido Godói tem taxa de nascimento de gêmeos dez vezes maior que resto do Brasil.

Da BBC


Encontro de gêmeos promovido pela Prefeitura de Cândido Godói  (Foto: Divulgação/ Prefeitura)
Encontro de gêmeos promovido pela Prefeitura de
Cândido Godói (Foto: Divulgação/ Prefeitura)


A apresentação de uma possível solução para o mistério da 'cidade dos gêmeos' gaúcha é destaque nesta sexta-feira (25) no jornal americano 'The New York Times'.


Reforçando o destaque internacional que o tema tem recebido pela imprensa mundial, a reportagem aguarda as revelações de um estudo conduzido para explicar o alto percentual de nascimento de gêmeos em Cândido Godói (RS), uma história que motivou várias especulações.


O mistério aumentou quando o jornalista argentino Jorge Camarasa, autor de uma biografia sobre o geneticista nazista Josef Mengele, sugeriu que o fenômeno poderia ter sido resultado dos experimentos realizados por ele durante uma suposta passagem pela região nos anos 1960.


Os moradores se perguntam também se se trata de alguma substância presente na água da cidade, segundo reza a lenda local.


'Um grupo de cientistas agora pode descartar esses rumores de longa data. Úrsula Matte, uma geneticista de Porto Alegre, afirma que uma série de testes de DNA conduzidos em 30 famílias a partir de 2009 identificou um gene específico entre a população de Cândido Godói que aparece mais frequentemente em mães de famílias com gêmeos que naquelas sem gêmeos', escreve o jornal americano.


Pesquisadores descartaram possível 'efeito Mengele' na cidade.


'O fenômeno é reforçado por um alto nível de procriação consanguínea entre a população, composta quase inteiramente por imigrantes de língua alemã.'


Os detalhes serão apresentados em um evento da prefeitura nesta sexta-feira, após dois anos de pesquisas conduzidas pelo Instituto Nacional de Genética Médica Populacional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.


A pesquisadora foi a primeira a registrar cientificamente o fenômeno, particularmente notável na pequena São Pedro, um vilarejo de 350 moradores perto de Cândido Godói. Entre 1990 e 1994, o percentual de nascimentos de gêmeos em São Pedro foi de 10%, comparado com a média nacional de 1%.


A pesquisa analisou certidões de nascimento de 80 anos atrás e concluiu que o fenômeno dos gêmeos já existia nos anos 1930, antes da suposta passagem de Mengele pelo sul do Brasil.


Estudos feitos na água local não mostraram nenhuma substância atípica.


Fonte: G1

comentários[1]

27

mar
2011

Programa Fantástico aborda a questão do bullying


Psiquiatra afirma que 90% das crianças que sofrem bullying não contam para os pais.


Assista o vídeo:



comentários[1]

27

mar
2011

Arroz integral pode diminuir a obesidade infantil


Arroz integral pode diminuir a obesidade infantil


O pediatra norte-americano Alan Greene, da Universidade de Stanford (EUA) está incentivando os pais a trocarem o arroz normal pelo integral nas refeições dos filhos. Ele acredita que abolir o arroz branco pode melhorar os índices de obesidade infantil. Mas será que só isso pode resolver um problema tão grave quanto esse?


A nutricionista Sandra da Silva Maria, do Hospital CECMI (Centro Especializado em Cirurgias Minimamente Invasivas), explica que o arroz integral tem mais fibras do que o arroz normal, o que dá saciedade e faz a pessoa comer menos.

Além disso possui vitaminas do complexo B, o que ajuda o metabolismo a funcionar melhor. Essa duas coisas ajudam sim a combater a obesidade, mas não são fatores determinantes.

Para que as crianças sejam saudáveis desde pequenas, Sandra indica que os pais ofereçam para elas alimentos integrais em geral e não somente o arroz, ou seja, pães e biscoitos integrais são boas opções. "É importante também evitar a ingestão de biscoitos recheados, refrigerantes e doces. Comer frutas é essencial".


Fonte: Terra

comentários[0]

Clima Tempo