Portal da Educao Adventista

*Professor Genivaldo *

26

fev
2015

Origem dos nomes dos planetas

 

Você já parou para pensar de onde surgiu o nome dos planetas? Aprendemos na escola que cinco deles podemos ver a olho nu e eles são velhos conhecidos, desde a Antiguidade. Estamos falando de Vênus, Marte, Mercúrio, Júpiter e Saturno. E no caso desses 5 planetas fica fácil saber qual a origem de cada um dos nomes. Explicação simples, todos ele receberam o nome como forma de homenagem a deuses da mitologia greco-romana. E o nome que foi dado a tanto tempo atrás passou por séculos e não mudou e continuaram a serem chamados assim em todo o Ocidente. Uma herança da Grécia e da Roma antiga.

 

www.brasilescola.com

E depois da criação da União Internacional dos Astrônomos os nomes foram dados as novas descobertas seguindo regras, como por exemplo, a nomeação das estrelas usando siglas. Neste caso, existe uma exceção na regra, falamos da constelação Cães de Caça. No caso dos planetas chamados de anão, um outro exemplo, eles possuem nomes sem caráter comercial e nem são pronunciáveis.

Toda a ideia de organizar a nomenclatura é para evitar "embaraços" como situações de que um planeta deveria receber o nome de um rei ou de um colega astrônomo como forma de homenagear o mesmo. Mas, isso não pode acontecer porque a União Internacional dos Astrônomos não permite que seja misturado religião ou política na hora da escolha de nomes.

 

 

Veja a Seguir o Nome dos Planetas e a Origem da Escolha do Mesmo!

 

1- Vênus

Fica fácil imaginar de onde surgiu o nome Vênus, já demos uma cola lá no início, falando da mitologia grega. Essa é uma homenagem a deusa da beleza e do amor. Segundo relatam os historiadores, o nome foi escolhido porque na Antiguidade quando os astrônomos observavam esse planeta percebiam um grande brilho. E estamos falando de uma observação a olho nu, uma vez que o telescópio só foi inventado no século XVII.

 

2- Mercúrio

Esse é o planeta mais perto do Sol e também aquele que faz a volta em torno dele mais rapidamente. Mercúrio não foi o seu primeiro nome, na Grécia antiga ele foi chamado de Hermes, que era o mensageiro veloz do Olimpo. Na verdade, não se sabe exatamente quando ele deixou de ser Hermes e passou a ser Mercúrio. O que sabe é que foram os romanos que simplesmente trocaram o nome para a versão do mensageiro em romano que era Mercúrio. Digamos, foi uma tradução do nome.

 

3- Marte

Outro nome de planeta que faz alusão a um Deus romano, neste caso, o deus da guerra. A escolha de Marte foi devido a sua cor vermelha. Porém, por muito tempo ele foi chamado pelo povo do Egito de "O Vermelho". Enquanto na Ásia, o seu nome era Estrela de Fogo. Os nomes sempre faziam alusão a sua cor vermelha.

 

4- Terra

O nome do planeta Terra existe há mais de mil anos e o significa é solo. Inicialmente o planeta foi chamado pelos gregos de Gaia, uma entidade titânica que faz a representação da terra. Enquanto os romanos por muito tempo chamaram a Terra de Telo.

 

5- Saturno

O nome também está relacionado a mitologia, Saturno era o pai de Júpiter e era um dos titãs. Acredita-se que a escolha tem a ver com a distância de Júpiter em relação à Terra. Saturno está mais longe da Terra do que Júpiter, então, seria como pai e filho.

 

6- Júpiter

É bem provável que sendo o maior planeta do sistema solar não foi por acaso que o nome da principal divindade romana tenha sido escolhido para nomeá-lo: Júpiter. Enquanto os gregos o chamavam de Zeus e para os orientais o maior planeta do Sistema Solar era a Estrela da Madeira.

 

7- Netuno

Esse foi um dos planetas que correu o risco de receber um nome para homenagear um alguém. Ele deveria se chamar Le Verrier que seria uma homenagem a Urbain Le Verrier, que foi uma das pessoas que descobriram esse planeta. Porém, a ideia de homenagem não foi aceita pela comunidade astronômica e em 1846 encontraram o nome justo para o planeta. Netuno recebeu esse nome como forma de homenagear o deus dos mares romano. A escolha teve a ver com a cor azul do planeta.

 

8- Plutão

Plutão em 2006 passou a fazer parte da lista de planetas anões e o seu nome correto agora é 134340 Plutão. A sua descoberta é recente, data de 1930 e foi feita por Clyde Tombaugh. O nome seria uma forma de homenagem ao deus romano dos mortos, Plutão e a escolha pela sua distância do Sol.

 

9- Urano

Foi William Herschel que descobriu Urano e quando o fez denominou o planeta de Georgian Sidus, queria que fosse uma homenagem ao rei inglês Jorge III. Porém, o nome só era popular no Reino Unido, por isso, foi mudado no ano de 1850. Foi escolhido Urano que é o deus grego do céu. Não se sabe exatamente porque a escolha desse deus e não de outro.

 

Fonte: http://meioambiente.culturamix.com

comentários[4]

25

fev
2015

Verdade ou mito: Celular prejudica a saúde?

 

Celular causa câncer? Tem mais germes que privada? Prejudica a visão? Veja o que é verdade

 

www.tribunahoje.com

 

Não é à toa que o uso excessivo do celular é um constante alvo de críticas. Além de te desconectar do mundo ao redor, essa atitude, pouco a pouco, desgasta seu corpo e sua saúde. Confira a seguir a lista de doenças causadas pelo celular e deixe, pelo menos por alguns instantes, o aparelho de lado.
 
Celular faz mal para a saúde? 
 
Câncer
 
Baseada em estudos já existentes sobre o assunto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica o uso de telefones celulares como possivelmente cancerígenos. Apesar de não se saber exatamente o que o campo eletromagnético dos aparelhos causa à saúde, vale prevenir o problema fazendo menos ligações e deixando para usar o smartphone apenas quando for necessário.
 
Germes a perder de vista
 
Em 2010, a Universidade Stanford publicou um estudo que demonstrou que a tela do celular tem mais bactérias que a válvula de descarga de um banheiro.
 
Problemas de visão
 
Diante de uma tela, os olhos têm de se ajustar constantemente aos textos, imagens e luzes que mudam o tempo todo. Além disso, a lubrificação dos olhos diminui enquanto se está olhando para o pequeno painel luminoso. Os resultados: dores de cabeça, dor nos olhos, sensação de vista cansada e contrações involuntárias dos músculos oculares. Para evitar, faça pausas, diminua o brilho do aparelho e não se esqueça de piscar constantemente.
 
Postura errada
 
Já reparou como você joga a cabeça para baixo e curva os ombros quando está mexendo no celular? Manter essa postura por muito tempo pode te dar dores no pescoço, nas costas e, com o tempo, alterar a curvatura normal da sua coluna.
 
Dependência da tela
 
Do ponto de vista da saúde mental, há muito a se perder quando você passa muito tempo olhando para o celular e deixa de conversar com as pessoas ao seu redor. Guarde um tempo para usar o smartphone e outro para interagir com amigos, namorado e familiares.
 
 

Fonte: Lake Villas

comentários[2]

24

fev
2015

Como se formam os ventos?

 

Classificados como horizontais ou verticais (ascendentes ou descendentes), os ventos se formam pelas diferenças de pressão e temperatura entre as camadas do ar. "Quando uma massa de ar com alta pressão atmosférica ou baixa temperatura se move em direção a uma região de baixa pressão, geram-se ventos verticais", afirma o meteorologista Mário Festa, do Instituto Astronômico e Geofísico da Universidade de São Paulo.

 

Os ventos verticais também se formam quando a camada de ar quente próxima ao solo sobe (por ser mais leve), substituída por outra fria, que desce. No caso dos ventos horizontais, o processo é semelhante: quando a massa de ar sobre uma região se aquece, ela sobe; porém, seu lugar será preenchido pelas massas de ar frio que estão na vizinhança.

 

Ventos verticais


Eles ocorrem quando o ar rente ao solo se aquece, fica mais leve e sobe, sendo substituído pela camada de cima.

 

Ventos horizontais


A massa de ar quente perto do chão se eleva e é substituída pelas massas mais frias que se encontram ao lado.

 

Fonte: Mundo Estranho

comentários[1]

22

fev
2015

Por que as coisas desbotam ao sol?

 

roupas-desbotadas

 

Porque algumas ondas de luz podem ativar um fenômeno chamado fotodegradação, ainda não plenamente compreendido pela ciência. O que se sabe é que ondas como as infravermelhas e as ultravioletas são capazes de romper as ligações entre certas moléculas de pigmentos e tinturas, chamadas de fotodegradáveis. "E esse processo é mais rápido em lugares úmidos e quentes, como a Amazônia", diz Gabriel Gianinni, do museu de ciências Catavento.

 

A fotodegradação também está ligada a outro fenômeno, a fotólise da água, que acontece, por exemplo, durante a fotossíntese. Com a ajuda da clorofila, a planta usa a energia luminosa para separar os átomos que compõem a molécula de H2O.

 

FONTES Livros É Tempo de Química! - Reações pelo Efeito da Luz, de Stella Pedrosa, Princípios Fisico-Quimicos em Farmácia, de A. T. Florence e D. Atwood, e Introdução à Química Ambiental, de Julio Cardoso e Andre Rosa - Via Mundo Estranho

comentários[4]

20

fev
2015

Alimentos que arruínam os resultados da academia

 

Por mais que você se mantenha disciplinada e frequente diariamente a academia suando a camisa, dificilmente vai conseguir perder peso e conquistar bons resultados se não cuidar da alimentação. Inclusive, o que você come pode ajudar ou estragar completamente todo o esforço de uma rotina de exercícios físicos. Conheça a lista surpreendente de alimentos que são capazes de arruinar os resultados da academia:
 
Apesar de benéfica para a saúde e ajudar na dieta, a semente de linhaça pode atrapalhar seus treinos justamente por ser rica em fibras. Você deve limitar a quantidade de fibras que ingere em 2 horas antes e após o exercício.
 
A não ser que você passe mais de 90 minutos em um treinamento cardiovascular por dia, você pode dispensar os energéticos em gel. Eles podem bagunçar os níveis de insulina e fazer você ganhar ainda mais peso.
 
Alimentos à base de grãos, como homus, são ricos em hidratos de carbono não digeríveis que podem causar gases e inchaço desconfortável.
 
Laticínios de baixo teor de gordura são saudáveis, mas devem ser limitados antes e depois dos exercícios caso eles façam você se sentir mais lento e pesado.
 
Águas aromatizadas estão cheias de açúcar, ou pior, adoçantes artificiais que podem prejudicar seu treino.
 
Castanhas assadas devem ser evitadas porque, como todos os alimentos salgados, pode perturbar o equilíbrio necessário para uma boa atividade física.
 
Bananas são excelentes para um lanche pré-treino, mas certifique-se de elas estejam maduras. A fruta verde pode causar gases e inchaço, atrapalhando os exercícios.
 
Apesar de serem nutritivos, legumes como brócolis, couve-flor e pimentão também são ricos em carboidratos não digeríveis que pode causar inchaço ou gases antes da malhação.
 
Ovos cozidos são ricos em proteína magra, mas não fornecem carboidratos para a energia e levam muito tempo para serem digeridos.
 
Alimentos apimentados ajudam a queimar calorias, mas não fazem você eliminar gorduras extras durante o treino e ainda podem causar azia, atrapalhando sua rotina de exercícios.
 
Muffins, croissants e outros bolinhos ricos em manteiga ou óleo também devem ser eliminados do cardápio de quem pratica exercícios.
 
Cuidado com o smoothie que você experimenta fora de casa, pois ele pode conter mais açúcar do que você está disposta a consumir antes do treino. Prefira a bebida feita em casa, com fruta real, e não suco.
 
Barras de proteína muitas vezes são tão calóricas quanto uma barra de chocolate. Se o produto tem mais de 200 calorias e pouca proteína, pode acabar pesando no seu treino.
 
Café pode ser sempre um bom estimulante, mas muitos drinques compostos pela bebida podem conter o equivalente a 20 pacotinhos de açúcar.
 
A maioria das bebidas energéticas está cheia de açúcar ou adoçantes artificiais, o que pode causar gases, inchaço, cansaço e detonar a sua dieta.
 
Shakes de proteína podem ser pré-fabricados com uma grande quantidade de ingredientes processados e ser rico em açúcar ou adoçantes. É preciso ficar atento a rótulos e indicações de profissionais.
 
Uma mistura de frutas secas pode parecer uma alternativa saudável para o lanche antes do treino. No entanto, ela pode demorar para ser digerida e causar gases e incômodos em algumas pessoas.
 
 

Fonte: Lake Villas

comentários[5]

19

fev
2015

Dente de molusco é material biológico mais resistente

 

 

Dentes de moluscos parecem ser o material biológico mais forte já testado, e suas estruturas podem ser copiadas para fazer carros, navios e aviões do futuro, segundo uma pesquisa de engenheiros britânicos.

 

Moluscos têm uma língua de cerdas com pequenos dentes para coletar comida de rochas e levá-la à boca, muitas vezes engolindo partículas rochosas no processo.

Seus dentes são feitos de um composto mineral-proteico, cujos pequenos fragmentos foram testados em laboratório.

 

Os pesquisadores descobriram que esses dentes são mais fortes do que a seda produzida por aranhas e de resistência quase semelhante aos mais fortes materiais produzidos pelo homem.

"Até agora, pensávamos que a seda de aranha era o material biológico mais forte, por causa de sua superforça e de seu potencial para ser aplicado em tudo, de coletes à prova de balas a materiais eletrônicos, mas descobrimos que o dente de molusco tem uma força potencialmente maior", disse em comunicado o professor Asa Barber, da Escola de Engenharia da Universidade de Portsmouth (Grã-Bretanha), que liderou o estudo.

 

As descobertas, publicadas pelo periódico Interface, do grupo científico The Royal Society, sugerem que o segredo da força do material é o fato de suas fibras minerais estarem prensadas em uma estrutura muito fina. E essa descoberta pode inspirar melhorias na forma como construímos de carros e aviões a obturações dentárias.

 

"A biologia é uma grande fonte de inspiração para um engenheiro", prossegue Barber. "Os dentes (de moluscos) são feitos de fibras muito pequenas, aglomeradas de uma forma muito particular - e devíamos estar pensando em formas de fazer nossas próprias estruturas seguirem os mesmos princípios de design."

 

Essas fibras, formadas por um mineral de óxido de ferro chamado goethita, criam uma base proteica de forma semelhante à que fibras de carbono podem ser usadas para fortalecer materiais plásticos.

Os dentes de molusco têm menos de 1 mm de largura, mas Barber e seus colegas colocaram dez deles em uma forma minúscula para medir sua força tênsil - a quantidade de força que o material consegue suportar antes de quebrar.

E vale lembrar que a parte do meio dessas amostras é mais de cem vezes mais fina do que um fio de cabelo humano.

 

Os dentes foram analisados por um microscópio de força atômica de forma a dividi-lo até o nível do átomo e para testar sua resistência.

Os cientistas calculam que a força dos dentes era de, em média, cerca de 5 gigapascais (GPa), cinco vezes mais do que a maioria das sedas produzidas por aranhas e força semelhante à pressão usada para transformar carbono em diamante sob a crosta terrestre.

 

Segundo Barber, isso é um novo recorde de força na biologia. Ele diz que é como se um único fio de espaguete conseguisse segurar 3 mil pacotes de meio quilo de açúcar.

"As pessoas estão sempre tentando encontrar (algum material) mais forte, mas a seda de aranha vinha sido a vencedora há diversos anos", diz ele à BBC. "Por isso, ficamos muito felizes com o fato de o dente de molusco superá-la."

 

Em comparação com materiais construídos pelo homem, o dente de molusco é quase tão forte quanto as melhores fibras de carbono.

A principal questão, diz Barber, é que fibras minerais provedoras de força são muito finas, o que evita buracos ou falhas que enfraceriam a estrutura.

 

E isso pode servir de aprendizado para engenheiros.

 

"Em geral, quando você faz algo grande, (o material) tende a ter mais falhas, que reduzem a força da estrutura. Se conseguirmos fazer fibras mais finas, talvez não tenhamos que nos esforçar tanto para acabar com essas falhas."

As descobertas impressionaram a professora Anne Neville, da Universidade de Leeds, sobretudo a forma como a força do dente parece ser ampliada por um tamanho específico de fibra.

"O material parece livre de falhas", diz ela.

 

Biólogos que estudam moluscos se dizem intrigados - mas não surpresos - pela façanha desses seres.

 

"Os moluscos são as escavadeiras do litoral", diz Steven Hawkins, professor da Universidade de Southampton. "A razão pela qual seus dentes são tão duros é que, ao se alimentar, eles estão escavando a rocha."

 

Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude

comentários[1]

18

fev
2015

Será que vale a pena usar o Whey Protein?

 

Whey Protein são suplementos usados por atletas, frequentadores de academias e pessoas que desejam ganhar massa muscular rapidamente.
 
Para alcançar os resultados na academia, é necessário disciplina nos treinos e alimentação regrada, mas os suplementos de proteína prometem resultados rápidos. Essa proposta é sedutora.
 
O suplemento é rico em proteínas. São elas que aceleram o processo de recuperação muscular após a atividade física intensa.  Também são as proteínas que auxiliam no ganho muscular.
 
Cuidados necessários para consumir Whey Protein:
 
1. Composição
 
Fique atento à composição do Whey Protein que pretende consumir. A Anvisa proibiu a venda de mais de vinte suplementos por, em seus rótulos, constarem informações que não condiziam com a fórmula encontrada na amostra do suplemento.
 
2. Uso
 
Suplementos são indicados para pessoas que praticam exercício físico e só quando a alimentação não fornece todos os nutrientes necessários.
 
3. Excesso
 
O consumo de suplementos pode acarretar sobrecarga dos rins, pois o excesso de proteína produz ureia, substância que faz os rins trabalharem mais. A sobrecarga do órgão pode levar a lesões permanentes.
 
4. Nutricionista
 
Para iniciar o consumo de Whey Protein é necessário consultar um nutricionista para avaliar se é seguro e necessário realmente o suplemento.
 
5. Alimentação
 
É importante lembrar que Whey Protein não substitui refeições.
 
6. Saúde
 
Não há estudos que comprovem que o uso em longo prazo de suplementos cause algum problema de saúde.
 
7. Quantidade
 
O ideal a ser consumido de Whey Protein é um grama por quilo, ou seja, se a pessoa pesa 80 quilos, deverá consumir 80 gramas de suplemento.
 
8. Horário
 
Não há registro de qual é a melhor hora para se consumir o suplemento, mas alguns nutricionistas indicam que seja consumido após a bateria de exercícios.
 
9. Venda
 
Um dos maiores problemas dos suplementos é a venda indiscriminada do produto.
 
10. Suplementos importados
 
Os suplementos produzidos fora do Brasil não estão isentos de alteração na composição ou no rótulo.
 
Efeitos colaterais do Whey Protein:
 
Alguns suplementos provocam insônia, dependência, ansiedade, arritmia, alteração na pressão arterial, tremores, agressividade e sonolência após o efeitos do suplemento passar.
 
É por isso que o consumo e a venda de suplementos não pode ser feita sem controle. Não são todas as pessoas que podem ingerir esse tipo de produto. Alguns suplementos podem, ainda, engordar se as doses não forem ministradas de maneira correta, de forma que não ocorram superdosagens.
 
Opinião de especialistas a respeito do suplemento
 
Para alguns especialistas, o suplemento é incapaz de oferecer mais nutrientes que uma alimentação saudável. Eles alegam que não há necessidade de ingestão dessa quantidade de proteína que há no suplemento.
 
Os profissionais que defendem a utilização dos suplementos argumentam que consumir proteínas em pequenas quantidades não é a melhor opção para ganhar massa muscular.
 
O benefício de consumir suplementos está na possibilidade de ingerir proteínas além da cota e elas serem absorvidas de forma rápida.
 
A grande questão é que só o suplemento ou só os exercícios físicos trabalhados separadamente não conseguem trazer os benefícios e resultados esperados.
 
É importante conciliar atividade física sob a supervisão de um profissional da área, alimentação regrada e o suplemento indicado por um nutricionistas, se for necessário.
 
 
Fonte: Doutíssima / Terra - via Lake Villas

comentários[1]

13

fev
2015

5 erros após a academia que fazem engordar

 

Depois de vencer a preguiça e passar horas na academia, suando e correndo, a última coisa que você vai querer é ver os ponteiros da balança indicarem um ganho de peso, certo? Então, para evitar os deslizes que atrapalham sua dieta e a conquista de um corpo perfeito, conheça e aprenda a fugir de erros após a malhação que te fazem engordar:
 
Você se cansou na academia, percebe suas roupas suadas e acha que pode se recompensar com um pedaço de bolo ou mesmo aquele pão de queijo da lanchonete. O deslize pode fazer com que você ganhe mais peso do que acabou perdendo na malhação.
 
Você ignora o alongamento por achar desperdício de tempo. Além de evitar lesões, o procedimento é essencial para a perda de peso.
 
Você sai da academia e não se entrega a guloseimas e decide se hidratar com uma bebida esportiva. Saiba que elas geralmente são açucaradas e pode fazer você ganhar calorias extras sem perceber. Deixe as bebidas esportivas ou mesmo a água de coco para exercícios intensos, com duração superior a uma hora, e fique com sua garrafa de água.
 
Após sentir os efeitos da malhação nos seus músculos, acha que pode passar a faltar nas aulas e acaba, sem perceber, jogando fora todas as suas conquistas. Manter uma rotina disciplinada de exercícios é fundamental para a saúde e para a dieta.
 
Você espera muito tempo para comer depois de um treino. Reabastecer o corpo logo depois de um exercício é importante porque ajuda a reconstruir os músculos. Certifique-se de encaixar um lanche rico em carboidratos e proteínas após as atividades.
Fonte: Lake Villas

comentários[2]

12

fev
2015

Que animal tem a digestão mais lenta?

 

digestao-animal


É a víbora-do-gabão, que pode levar até 4.392 horas (183 dias) para completar sua refeição. Os répteis são mesmo mais demorados, especialmente por causa da temperatura. "Em um ambiente frio, uma serpente pode levar semanas ou meses para digerir uma presa, que, normalmente, digeriria em algumas horas", afirma o veterinário Leonardo Boscoli, da Universidade Federal de Minas Gerais. As aves, em geral, são as mais rápidas por terem menor sistema digestório. Já nós, humanos, levamos de 15 a 18 horas para digerir o que comemos. Em algo, porém, todos os animais são parecidos. "Sempre que o tipo ou a quantidade de nutrientes ingeridos exceder a capacidade do indivíduo, ele pode sofrer de indigestão", alerta Boscoli.

 

Clube do rango longo


Tamanho não é documento: espécie, idade, temperatura e umidade (entre outros fatores) também afetam o processo.

 

ALMOÇO DE MEIO ANO


A campeã absoluta de digestão vagarosa é a víbora-do-gabão (Bitis gabonica) - por extensão, também a campeã entre os répteis. Mas ela só chega à digestão de 183 dias em casos extremos, pois sua média é de 1.272 horas (53 dias). Outros recordes: é também a maior produtora de veneno, com 1 litro por picada, e a dona das maiores presas, com até 5 cm!

 

SÓ É VELOZ NA HORA DE CAÇAR


Peixes carnívoros, como a piranha (Serrasalmus nattereri) e o dourado (Salminus maxillosus), estão entre os mais lentos: 158 horas (saiba mais sobre piranhas na página ao lado). É quase uma eternidade se comparados a peixes onívoros, como lambari e tilápia, que levam 40 horas. Já os herbívoros, como os de aquário, não precisam de mais do que dez horas.

 

DOIS DIAS DE FEDOR


As aves são rapidinhas: o beija-flor, por exemplo, leva apenas 15 minutos. No extremo oposto está o pássaro jacu-cigano (Opisthocomus hoazin), nativo da América do Sul. São 48 horas para digerir as plantas que ele come. O único problema é que, durante esse tempo, ele solta um futum daqueles, razão pela qual também é conhecido como "catingueira".

 

TEMPO RÃZOÁVEL


Em boas condições climáticas, a maioria dos anfíbios carnívoros tem uma digestão que dura entre 2 e 72 horas. No entanto, esse tempo pode aumentar bastante devido ao clima, já que os anfíbios não produzem calor. É o caso da rã-dos-bosques (Rana sylvatica), que passa em média quatro semanas hibernando nas florestas geladas dos EUA e do Canadá.

 

DIETA DA BACTÉRIA


Dos mamíferos, o mais lerdinho é o coala (Phascolarctos cinereus), cuja digestão varia de 140 a 200 horas. Para digerir folhas e brotos de eucalipto, ele precisa de uma bactéria, adquirida nos primeiros meses de vida pelo consumo das fezes da mãe. A baleia-azul, maior animal do mundo, demora só 48 horas, porque se alimenta basicamente de pequenos crustáceos.

 

Consultoria Henrique Luís Tavares, zootecnista da Fundação Parque Zoológico de São Paulo, Leonardo Boscoli, veterinário da UFMG, Harold Ospina Patino, zootecnista da UFRGS, Salvatore Siciliano, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, e Márcia Renner, bióloga do Museu de Ciências Naturais da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul. Fonte: Mundo Estranho

comentários[1]

11

fev
2015

Previna-se! Escutar música alta pode levar à surdez

 

No ônibus, nas ruas, no metrô, na academia, durante a caminhada ou a corrida. Escutar música se tornou um hábito recorrente em grande parte do nosso dia. O fone de ouvido tem se tornado cada vez mais um companheiro inseparável das pessoas.
 
Só que o que parece uma mania saudável e prazerosa pode ser muito prejudicial para a saúde.  A falta de cuidados e o uso constante de fones de ouvido, no volume máximo, podem causar a perda irreversível da audição.
 
Por isso, é preciso tomar muito cuidado ao ouvir música e, assim, preservar a audição, evitando a perda no futuro.
 
Segundo especialista, o grande problema no uso do fone de ouvido para escutar música, que foi pensado como alternativa para escapar do barulho do entorno, é o volume do som que entra diretamente no ouvido, sendo uma combinação perigosa que pode levar o indivíduo a surdez.
 
Fone de ouvido para escutar música é prejudicial
 
Ao escutar música por fones de ouvido, geralmente a pessoa deseja ouvir somente a música que toca no player. Só que o som do ambiente externo também acaba entrando nos ouvidos, fazendo com que a pessoa aumente cada vez mais o volume, podendo chegar à sérias lesões auditivas.
 
As perdas auditivas provocadas por ruídos excessivos podem ser imediatas, assim como também podem ser cumulativas e progressivas.
 
Escutar música acima do suportado pelo aparelho auditivo danifica as células ciliadas, responsáveis pela audição, provocando danos que podem ser irreversíveis.
 
A gravidade da lesão vai depender da intensidade do barulho e do tempo que a pessoa ficou exposta a ele. A presença de um zumbido permanente é o primeiro sintoma da perda de audição.
 
Isso ocorre porque a lesão ocorre primeiramente nas células mais sensíveis, responsáveis pela amplificação do som. Nesse estágio, costuma ocorrer uma leve perda de audição.
 
Caso a lesão atinja as células de codificação do som, pode haver perda total da audição. Por isso, quem ou já usou muito fone de ouvido com volumes exagerados deve procurar um médico e fazer um teste auditivo chamado Audiometria.
 
Moderação na hora de escutar música
 
Assim como o resto do corpo, o ouvido também envelhece. A partir dos 50 anos, as células auditivas começam a morrer. No entanto, este envelhecimento não causa perda total da audição a não ser que esteja associado a outras doenças.
 
Problemas como diabetes, colesterol alto e pressão alta podem acelerar o processo de perda auditiva, visto que elas diminuem a circulação do sangue no único vaso do ouvido, responsável pela nutrição.
 
A audição perdida, seja por causa de ruídos fortes ou pelo envelhecimento, jamais será recuperada se as células auditivas tiverem morrido.
 
Por isso, é importante utilizar os fones com moderação e não escutar música muito alta ou por muito tempo. O modelo mais indicado é fone de arco, pois ele garante melhor isolamento acústico e evita o uso em um volume muito alto.
 
Além disso, nunca ultrapasse 70% do volume máximo do aparelho e evite dormir com eles, pois o órgão precisa de descanso para se recuperar da sobrecarga sonora diurna.
 
 
Fonte: Doutíssima / Terra - via Lake Villas

comentários[0]

8

fev
2015

Misturar bebida com energético faz mal: veja os riscos

Os energéticos se tornaram uma das opções preferidas de quem quer acabar com o cansaço e ganhar ânimo para curtir uma noite de festa. A bebida, que contêm cafeína e taurina, é estimulante, mas pode se tornar extremamente prejudicial quando misturada de forma excessiva com álcool. 
 
Isso acontece porque, segundo a médica Olga Ferreira de Souza, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj), os energéticos permitem que a pessoa beba por mais tempo e em maior quantidade. "Eles escondem os sintomas de embriaguez, pois mascaram os efeitos do álcool que ocorrem depois da fase inicial de euforia, como a sonolência e o relaxamento", afirma.
 
Energético e álcool: por que a mistura faz mal?

Ela explica que misturar energético com bebida alcoólica leva à redução de reflexos, riscos de quedas e acidentes, de dependência, crise hipertensiva, arritmias cardíacas, palpitações, e até mesmo AVC ou à morte súbita, mais raramente. "Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), diz que a cafeína presente nos energéticos potencializa o efeito maléfico do álcool, pois acelera a morte de células cerebrais, causada principalmente pelo álcool, que pode levar ao envelhecimento precoce e a doenças como mal de Alzheimer e de Parkinson", diz.
 
Tomar energético faz mal para o coração?

Outro grande perigo da mistura de álcool com energético é a pessoa ter algum problema cardíaco ainda não diagnosticado. "O risco é enorme para aqueles que são portadores de doenças do coração, hipertensão arterial e arritmias e também para os que não sabem ter doenças", explica. 
 
Por isso, se a ingestão de bebida alcoólica for inevitável, ela recomenda manter a hidratação e se alimentar bem, nunca beber em jejum. "Se for beber, que seja de forma moderada, pouca quantidade, evitando bebidas destiladas que possuem maior teor alcoólico", finaliza.
 
 
Fonte: iTodas - via Lake Villas
Obs.: Na boa, o melhor mesmo é não beber e curtir a vida de cara limpa.

comentários[0]

5

fev
2015

Refrigerante acelera envelhecimento; veja 9 males à saúde

 

Estamos tomando mais refrigerante do que nunca. Mas o que isso significa para a nossa saúde? O site do jornal britânico Daily Mail reuniu alguns dados surpreendentes sobre este dado. Confira a seguir.
 
1. Eles aceleram o envelhecimento 
Pessoas que bebem o equivalente a duas latas de Coca-Cola por dia podem envelhecer mais rápido, indicam pesquisadores americanos. Eles descobriram que essas pessoas têm suas células envelhecidas em até 4,6 anos. Seus telômeros, pequenas 'capas' que protegem o final das cadeias de DNA, parecem mais curtos.
 
2. Eles aumentam o desejo por açúcar 
Tomar apenas duas latas de bebidas açucaradas no mesmo dia pode alterar a percepção sobre o gosto doce, e fazer com que a pessoa deseje ainda mais açúcar.
 
Isso porque o doce está fortemente conectado com o sistema de recompensa no cérebro. Além disso, as bolhas também podem aumentar esta vontade, devido ao dióxido de carbono, que atua como um ácido e faz com que o prazer do sabor seja ainda mais forte.
 
3. Eles estão ligados ao câncer 
Mulheres que tomam mais de três bebidas açucaradas - gaseificadas ou não - por semana aumentam o risco de desenvolver câncer de mama.
 
Pesquisadores de uma universidade em Quebec mostraram no ano passado que, quanto maior o consumo deste tipo de líquido, maior a densidade no seio - um conhecido fator de risco do câncer.
 
4. Eles podem prejudicar os ossos 
Beber quantidades altas de cola podem afetar os ossos, acreditam pesquisadores americanos. Isto porque eles contêm, com frequência, altos níveis de ácido fosfórico.
 
Um estudo de 2006 mostrou que mulheres que ingerem cola diariamente têm uma menor densidade mineral nos ossos do quadril.
 
O corpo se esforça naturalmente para manter os níveis de cálcio e fósforo equilibrados, então quando há excesso de fósforo, o cálcio é lançado para corrigir este equilíbrio.
 
5. Eles causam inchaço 
Quando tomamos uma bebida gasosa, o gás - chamado de ácido carbônico - preenche o estômago com ar, criando uma pressão que empurra o ar de volta ao esôfago, causando o arroto.
 
E se você já sofre de inchaço, o gás extra pode piorar o quadro. As bolhas podem eventualmente explodir e serem reabsorvidas pelo sangue.
 
Os refrigerantes podem, ainda, agravar a síndrome do intestino irritável, uma desordem ligada ao sistema digestivo.
 
6. Eles atacam seus dentes 
O açúcar reage com as bactérias na placa dentária, produzindo ácidos que podem causar cáries. A água com gás também pode ser prejudicial aos dentes porque contém ácido carbônico, formado quando o dióxido de carbono é dissolvido na água, destruindo o esmalte do dente.
 
7. Eles bombardeiam o seu fígado 
Bebidas gaseificadas com altos níveis de açúcar estão ligadas à doença da gordura no fígado. Um estudo de 2009 mostrou que pessoas que tomam duas latas por dia são cinco vezes mais propensas a desenvolver a condição, além de cirrose precoce e câncer de fígado. Bebidas com altos níveis de frutose são absorvidas pelo órgão e se convertem em gordura.
 
8. Eles podem prejudicar o estômago das crianças 
Refrigerantes a base de cola ou de limão são remédios populares para um estômago doente, mas eles na verdade pode fazer mal para crianças com este tipo de problema.
 
O revestimento do estômago e intestinos são frequentemente danificados por falhas no estômago, e bebidas ricas em açúcar podem piorar o seu estado, possivelmente porque as bactérias se alimentam de açúcar.
 
9. Eles podem antecipar a puberdade 
Segundo um estudo americano, beber mais do que uma bebida açucarada por dia pode antecipar a menstrução das meninas.
 
A pesquisa, feita com 6 mil garotas, mostrou que aquelas que tomavam mais do que 1,5 por dia tiveram o primeiro período 2,7 meses antes do que as que tomavam duas vezes por semana ou menos.
 
As bebidas com açúcar também podem aumentar os níveis de insulina, que por sua vez pode levar a maiores concentrações de hormônios sexuais femininos, como o estrogênio. 
 
 
Fonte: Terra - via Lake Villas

comentários[2]

Clima Tempo