Portal da Educao Adventista

*Professor Genivaldo *

4

jan
2017

Qual é a quantidade de água que deve ser ingerida por dia?

 

 

Todos nós sabemos que a ingestão diária de água é fundamental para a nossa sobrevivência. Entretanto, existe muita dúvida a respeito da quantidade adequada para cada pessoa e se o número de litros indicado varia de acordo com o sexo e com a idade.

 

Primeiramente devemos nos lembrar de que a água ingerida não pode ser inferior àquela eliminada pela urina, fezes, transpiração e respiração. Sendo assim, podemos perceber rapidamente que a quantidade de água que deve ser ingerida varia de pessoa para pessoa, dependendo de suas atividades diárias e de seu estado de saúde.

 

Uma pessoa que faz exercícios físicos e, consequentemente, perde muita água pela transpiração necessita de maior hidratação quando comparada a uma pessoa que passa grande parte do dia em repouso. Uma maior hidratação também é recomendada para pessoas com queimaduras, com diarreia prolongada, que consomem álcool, que fazem uso de diuréticos, diabéticos, gestantes, lactantes, entre outros.

 

Além dos hábitos de vida e da saúde de cada um, a idade e o sexo também influenciam na quantidade de água necessária. Bebês de até seis meses de idade, por exemplo, não necessitam ingerir água, uma vez que retiram essa substância do leite materno. Segundo alguns autores, adolescentes do sexo masculino devem beber 2,6 litros de água, enquanto as meninas necessitam de 1,8 litro. Já as pessoas adultas, independentemente do sexo, devem beber em média 2,2 litros diários, segundo alguns autores, e 2,5 litros, segundo outros. O Ministério da Saúde recomenda pelo menos dois litros de água diariamente.


Diante das divergências de dados entre os autores, alguns médicos e nutricionistas recomendam um cálculo simples baseado no fato de que, a cada quilograma de massa, uma pessoa necessita de 35 ml de água. Sendo assim, uma pessoa de 60 kg deveria tomar 2,1 litros de água diariamente.

 

Litros de água diários = 35 x Peso


É importante que a água seja ingerida independentemente da sede do paciente, pois esse é um sinal claro de início de desidratação, um problema grave causado pela falta de água e alguns sais nela presentes. Outro sinal de que seu corpo necessita de água é a urina. Quando ela está muito escura, é sinal de que seu corpo precisa de hidratação.

 

Sendo assim, fique atento aos sinais do corpo. A hidratação é fundamental para a saúde e está relacionada com uma melhora nos quadros de enxaqueca, fadiga, constipação e também ajuda na perda de peso.

 

A ingestão de água é essencial para a saúde! Hidrate-se!

 

Fonte: Mundo Educação - http://zip.net/bftBFl

comentários[0]

4

jan
2017

O mesentério, o "novo" órgão do corpo humano

 

A primeira menção ao mesentério publicamente conhecida foi feita por Leonardo da Vinci em um de seus escritos sobre a anatomia humana no início do século 16.

 

Mas esta parte do corpo, que até bem pouco tempo era considerada apenas um ligamento do aparelho digestivo, acaba de ser reclassificada.

 

Ao fim de um estudo que durou mais de seis anos, cientistas acreditam agora que a estrutura é, na verdade, um órgão único e contínuo.

 

Trata-se, portanto, da mais nova descoberta no corpo humano.

 

"A descrição anatômica de cem anos atrás era incorreta. Este órgão está longe de ser fragmentado; é uma estrutura simples, contínua e única", assinalou J. Calvin Coffey, pesquisador do University Hospital Limerick, na Irlanda, responsável pela equipe que realizou a descoberta.

 

A reclassificação foi publicada em um artigo assinado por Coffey e por seu colega Peter O'Leary na prestigiada revista científica The Lancet Gastroenterology

 

"No estudo, que foi revisado e aprovado por colegas, dizemos que agora temos um órgão no corpo que até esta data não era reconhecido como tal", assinalou Coffey.

 

Novo órgão, nova ciência

 

O mesentério é uma dobra dupla do peritônio - como se chama o revestimento da cavidade abdominal - que une o intestino com a parede do abdômen e permite que ele se mantenha no lugar.

 

Dessa forma, o estudo das funções deste novo órgão pode abrir caminho para novos métodos cirúrgicos do aparelho digestivo.

Mesentério é uma dobra dupla do peritônio
Mesentério é uma dobra dupla do peritônio
Foto: J Calvin Coffey/D Peter O'Leary/Henry Vandyke Cart / BBCBrasil.com

 

Em 2012, Coffey e seus colegas mostraram os resultados de sua pesquisa com microscópio nos quais sugeriam que o mesentério tinha uma estrutura contínua, característica necessária para que fosse considerado um órgão.

 

Desde então, os pesquisadores se dedicaram a coletar provas para embasar a reclassificação dessa parte do corpo humano, que culminaram na publicação do artigo.

 

E embora o funcionamento do aparelho digestivo não mude com a descoberta, a confirmação de que esta estrutura é efetivamente um órgão "novo" abre caminho para novos estudos.

 

"Podemos categorizar doenças digestivas relacionadas a este órgão", exemplifica Coffey.

 

Função

 

No entanto, depois de detalhar estrutura e características anatômicas, cientistas pretendem agora entender melhor a função do novo órgão, além de proporcionar sustentação e permitir a irrigação sanguínea às vísceras.

 

"Esse é o próximo passo. Se entendemos sua função, podemos identificar as anomalias, e estabelecer quando há uma doença, ou seja, quando o órgão passe a funcionar de modo anormal", afirma Coffey, em nota enviada à imprensa.

 

Enquanto a pesquisa não é concluída, uma das mudanças mais imediatas, contudo, será no ensino da medicina, que passará a incluir o mesentério na lista dos quase 80 órgãos do corpo humano que conhecemos.

 

Fonte: Terra - http://zip.net/bctBKm


comentários[0]

3

jan
2017

Você sente arrepio qdo houve o som de giz riscando a lousa?

 

Se você é do tipo que não suporta o som de unhas ou giz raspando na lousa ou de isopor, provavelmente deve estar sentindo um arrepio agora só de pensar neles. Por ser fonte de tamanha "aflição" em tantas pessoas, muitos pesquisadores, ao longo dos anos, tentam descobrir porque determinados sons nos deixam tão desconfortáveis.

 

Mas a verdade é que, até agora, nenhum dos estudos chegou ao veredicto final. O que eles têm em comum, no entanto, é que nosso ouvido se incomoda com sons de determinadas faixas de frequência, especialmente entre 2.000 e 5.000 hertz, que inclui o giz e a unha raspando na lousa.

 

Em 2006, uma dessas pesquisas chegou a ganhar o Ig Nobel — uma espécie de sátira do Nobel dedicada a entidades ou cientistas que tiveram ideias curiosas. Três pesquisadores de universidades norte-americanas gravaram o som de um rastelo de grama raspando ao longo de um quadro-negro. Em seguida, remodelaram a gravação, removendo as frequências altas, médias e baixas de diferentes gravações.

 

Depois de apresentar os sons modificados aos voluntários, os pesquisadores descobriram que remover as altas frequências não tornava o som mais agradável. Além disso, perceberam que o ruído das unhas no quadro era parecido com o grito de alerta de um chimpanzé.

 

"Especulamos que o som de unhas em um quadro-negro têm uma característica aversiva quase universal porque provoca em nós um reflexo inconsciente, automático, como se estivéssemos ouvindo um grito de advertência", disse o psicólogo Randolph Blake, um dos participantes do estudo à revista "Medical Press".

 

Uma outra pesquisa, publicada em 2011 no jornal da Sociedade de Acústica Americana, sugeriu que o desconforto acontece por conta do tamanho de nossa orelha e do canal auditivo.  

 

Na ocasião, os participantes do estudo avaliaram o desconforto que sentiam ao serem expostos a vários ruídos desagradáveis. Os dois sons classificados como mais irritantes, segundo eles, eram das unhas e de giz arranhando uma lousa.

 

Os pesquisadores, então, criaram variações destes dois sons, modificando certas faixas de frequência. Todos foram expostos aos ruídos enquanto seus indicadores de estresse, como pressão e frequência cardíaca, eram analisados.

 

O resultado foi que, em ambos os grupos, os ruídos mudaram a condutividade elétrica da pele dos ouvintes, o que apontava uma reação de estresse físico significativa. Os pesquisadores perceberam também que as frequências mais "irritantes" estava entre 2.000 e 4.000 Hertz.

 

Com os resultados, um dos pesquisadores que conduziu o estudo, Michael Oehler, professor de mídia e gerenciamento de música na Universidade de Macromedia, na Alemanha, concluiu que o ouvido humano é mais sensível a sons que se enquadram nesta faixa de frequência.

 

Para ele, o canal auditivo humano pode ter evoluído (sic!!! prefiro se adaptou - obs. do blogueiro) para amplificar as frequências que são importantes para a comunicação e a sobrevivência. Assim, o arrepio causado por esse tipo de ruído seria apenas um efeito colateral do desenvolvimento.

 

Fonte: UOL - http://zip.net/bwtz9G

comentários[0]

2

jan
2017

Crocodilo morde turista que fazia selfie na Tailândia

 

Autoridades tailandesas transportam a francesa Muriel Benetulier, atacada por um crocodilo enquanto fazia um selfie no parque nacional Khao Yai

Autoridades tailandesas transportam a francesa Muriel Benetulier, atacada por um crocodilo enquanto fazia um selfie no parque nacional Khao Yai

 

Um crocodilo selvagem mordeu no domingo (1º) uma turista francesa que tentava fazer um selfie junto ao perigoso animal em um grande parque nacional tailandês ao norte de Bancoc.

 

"Quis fazer um selfie com o crocodilo que descansava no rio", disse um funcionário do parque Khao Yai, que pediu o anonimato.

 

O animal "foi surpreendido e a mordeu na perna", acrescentou.

 

A vítima chamada Muriel Benetulier foi levada ao hospital, mas está fora de perigo.

 

Meios de comunicação locais publicaram várias fotografias que mostram guardas florestais transportando em uma maca a turista, que estava com o joelho enfaixado.

 

Também divulgaram imagens do rio tingido de vermelho devido ao sangue, diante de uma placa que alertava que a área era perigosa.

 

"Nesta área do parque há um sinal que indica que aqui vive um crocodilo e que as pessoas podem observá-lo a partir da plataforma, mas suponho que ela quis vê-lo mais de perto", acrescentou o funcionário.

 

Antigamente, os crocodilos eram onipresentes no sudeste da Ásia, mas a sua presença foi reduzida drasticamente devido à caça e à destruição do seu habitat natural.

 

Fonte: UOL - http://zip.net/bftBwK

comentários[0]

2

jan
2017

Corrida ajuda a desenvolver o cérebro, diz pesquisa Leia ma

 

Muitas pessoas que correm com frequência dizem ter pensamentos interessantes durante o exercício: ideias surgem, memórias são resgatadas e planos, organizados quase que instantaneamente. Agora, um um estudo de neurocientistas vem explicar que nada disso é mera impressão. A pesquisa, publicada pelo periódico “Frontiers in Human Neuroscience", descobriu que corredores que competem longas distâncias mostram conexões cerebrais diferentes daquelas apresentadas por pessoas saudáveis, mas sedentárias. Essas conexões foram identificadas em áreas do cérebro conhecidas por ajudar na cognição sofisticada: memória de trabalho, capacidade multitarefa, atenção, tomada de decisão e processamento de informações sensoriais.

 

Os resultados sugerem que quem pratica o esporte com frequência tende a ter maior interação entre partes do cérebro dedicadas à cognição e ao foco mental, afirmam os pesquisadores da Universidade do Arizona que conduziram o estudo.

 

A comunidade científica já sabe há algum tempo que atividades como ginástica e badminton afetam de forma positiva a cognição. No entanto, a corrida nunca havia sido considerada, até agora, um esporte que exigisse muito do cérebro.

 

— Nosso estudo mostra que correr pode não ser uma atividade tão simples, afinal de contas — diz Gene Alexander, professor de Psicologia e Neurologia da Universidade do Arizona. — Correr requer habilidades de navegação complexas, além de uma capacidade de planejar, monitorar e responder ao ambiente, e continuar com todas as atividades motoras sequenciais de execução, que são, elas próprias, complicadas.

 

SÓ HOMENS FORAM AVALIADOS

 

Na pesquisa, os cientistas receberam aleatoriamente 11 voluntários que são corredores universitários e outros 11 que disseram não terem se exercitado no último ano. Todos os participantes foram homens, e os cientistas justificaram a escolha alegando que os efeitos do ciclo menstrual nos cérebros das mulheres poderiam afetar os resultados.

 

Os pesquisadores fizeram ressonância magnética em cada participante para medir os níveis de atividade cerebral e descobriram que os cérebros dos corredores exibiam conexões diferentes em relação aos dos sedentários, e essas conexões envolviam áreas necessárias para um pensamento de nível mais sofisticado.

 

Os autores ponderam que o estudo não prova que a corrida tenha sido a única causa dessas diferenças, mas, sim, que os corredores desenvolveram certos padrões de pensamento.

 


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/corrida-ajuda-desenvolver-cerebro-diz-pesquisa-20718728#ixzz4Uba1TDph

comentários[0]

1

jan
2017

Dia da Paz Mundial foi celebrado pela primeira vez em 1968

 

No dia primeiro de janeiro vários povos ao redor do muno celebram no começo do novo ano o Dia Mundial da Paz, ou o Dia da Fraternidade Universal.

 

Trata-se de um feriado internacional adotado por muitas nações. O Dia da Paz foi criado pelo papa Paulo VI, com uma mensagem datada do dia 8 de dezembro de 1967. Com isso, o dia é celebrado desde 1968.

 

De acordo com a proposta do papa Paulo VI, o Dia Mundial da Paz não tem o objetivo de ser uma data excluswivamente religiosa ou católica. A ideia é que essa iniciativa ocorra de maneira livre, e mais de acordo com a índole particular de quantos avaliam bem, como é bela e importante ao mesmo tempo, a consonância de todas as vozes do mundo, consonância na harmonia, feita da variedade da humanidade moderna, no exaltar este bem primário que é a PAZ.

 

Fonte: History - http://zip.net/bytB2y

comentários[0]

31

dez
2016

Você vai comemorar a virada do ano na hora certa?

 

Feliz 2017.

 

Eu e a minha família já nos confraternizamos na virada do ano. Não, não estou na Austrália ou Japão, nem em outro país, onde, de acordo com o movimento da Terra o novo ano já começou. Estou em Blumenau (SC). E, aqui e em todo o Brasil, já estamos vivendo o novo ano.

 

Você deve estar pensando: esse cara está doido, ainda não soou as doze badaladas da meia noite. Pois é, não é apenas a minha família que comemorou a passagem do ano, muitas outras também. Nós seguimos o relógio da natureza que foi instituído por Deus, ou seja, o dia começa na parte escura com o por do Sol, veja esses versos:

 

"No princípio Deus criou os céus e a terra. Gênesis 1:1

 

Deus chamou à luz dia, e às trevas chamou noite. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o primeiro dia. Gênesis 1:5

 

Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o segundo dia. Gênesis 1:8

 

Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o terceiro dia. Gênesis 1:13"

 

Assim sucessivamente. Portanto o por do sol aqui em Blumenau foi às 20:14 h, em São Paulo às 19:57...

 

E tem mais, se você mora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, está em vigor o horário de verão. Lembrou. Os relógios foram adiantados em uma hora. Portanto, se for para seguir o relógio oficial, a meia noite nessas regiões ainda será 23 horas. Por isso procuro fazer a vontade de Deus e seguir o seu horário que não sofre alterações.

 

Apesar dessa "controvérsia" Feliz Ano Novo para você e sua família.

 

Que em 2017 Deus possa ser a prioridade em sua vida.

comentários[0]

31

dez
2016

Pular 7 ondas e se vestir branco. Qual a origem?

 

O Réveillon é uma festa repleta de otimismo, uma noite em que a passagem de ano nos dá a esperança de que tudo pode melhorar, desde nossa situação financeira à felicidade.

 

E muita gente acredita que pode dar um "empurrão" na realização de metas se seguir tradições e superstições. No Brasil e na América Latina, existem inúmeros "rituais" de Ano Novo. Abaixo mais dois dos mais populares e que tentamos explicar de onde vêm.

 

Saltar 7 ondas


Entrar no mar à meia-noite e saltar sete ondas, fazendo sete desejos, é um costume conhecido dos brasileiros. O mar está associado à purificação em muitas culturas ao longo da história. E, neste caso em particular, a tradição remete às raízes africanas.

 

O sete é um número espiritual na umbanda e está vinculada à deusa das águas, Iemanjá. Segundo esta tradição de Ano Novo, essa é uma forma de ganhar forças para passar por cima das dificuldades.

 

Mas os saltos não podem ser feitos com as costas para o mar, pois isso traz má sorte com o dinheiro.

 

 

Vestir branco


O costume de vestir branco também vem das religiões africanas. Teria sido "emprestado" por leigos e católicos no Rio de Janeiro a partir dos rituais umbandistas na Praia de Copacabana. Originalmente, o uso do branco era uma homenagem ao deus Oxalá, mas passou a ser um símbolo de pedidos de paz no Ano Novo.

 

Fonte: G1 http://zip.net/bwtz3Z

comentários[0]

31

dez
2016

Comer 12 uvas na virada do ano.Como surgiu essa superstição?

 

O Réveillon é uma festa repleta de otimismo, uma noite em que a passagem de ano nos dá a esperança de que tudo pode melhorar, desde nossa situação financeira à felicidade.

 

E muita gente acredita que pode dar um "empurrão" na realização de metas se seguir tradições e superstições. No Brasil e na América Latina, existem inúmeros "rituais" de Ano Novo. Abaixo estão quatro dos mais populares e que tentamos explicar de onde vêm.

 

Uvas à meia-noite

 

A tradição de comer 12 uvas exatamente à meia-noite chegou à América Latina graças aos espanhóis.

 

Para se ter 12 meses de boa sorte e prosperidade, é necessário comer uma uva a cada uma das 12 badaladas.

 

Segundo o jornalista americano Jeff Koehler, autor do livro Espanha, há duas teorias sobre as origens dessa superstição.

 

A primeira versão remontaria à década de 1880. Segundo jornais da época, a burguesia espanhola começou a imitar a francesa e a celebrar o Réveillon comendo uvas e tomando vinho espumante.

 

"Pouco tempo depois, o costume foi adotado por pessoas que iam até a Porta do Sol (conhecido cartão postal de Madrid) para ouvir as badaladas da meia-noite. E comiam uvas, bem possivelmente para debochar da classe alta", escreveu Koehler, em um artigo para o site da rádio americana NPR.

 

A segunda teoria situa as origens algum tempo depois, mais precisamente em 1909. Naquele ano, os produtores vinícolas da região de Alicante, no Sudeste espanhol, tiveram um amplo excedente na safra das uvas brancas típicas locais, conhecidas como Aledo.

 

Para vender o produto, usaram o baixo preço e criatividade: até hoje as frutas são conhecidas como as "uvas da boa sorte".

 

O costume sofreu algumas alterações na América Latina: além de consumir outras variedades de uvas por uma questão de estação, disponibilidade e preço, há quem coma passas.

 

Fonte: G1 http://zip.net/bwtz3Z

comentários[0]

31

dez
2016

Reflexão para o Ano Novo.

Jesus Tem as Chaves


Estas são as palavras dAquele que é santo e verdadeiro, que tem a chave de Davi. O que Ele abre ninguém pode fechar, e o que Ele fecha ninguém pode abrir. Apocalipse 3:7


A poucas horas do fim do ano, caem bem as palavras de Fernando Pessoa, quando diz:


"De tudo ficam três coisas: / A certeza de que estamos sempre começando, / A certeza de que precisamos continuar, / A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar. / Portanto, devemos fazer da interrupção um caminho novo, / Da queda, um passo de dança, do medo uma escada, / Do sonho uma ponte, da procura um encontro."


Sem dúvida, ao olhar para trás, temos um sentimento de gratidão por tudo de bom que aconteceu conosco. As vitórias conseguidas sozinho ou em família. Coisas que não dá para descrever, mas que foram sentidas e experimentadas.


Nesta época do ano, nossa fragilidade humana e nossa transitoriedade são acentuadas. Sabendo disso e de nosso temor pelas consequências de um mal feito, ou da incerteza do futuro, Jesus nos diz: "Eu fecho e ninguém abre, abro e ninguém fecha."


Ele está dizendo: Vou fechar. Nada de mágoa, nem de ficar voltando o DVD de sua vida para rever o que não foi bom e se lamentar de novo. Esqueça o que se foi. Eu já perdoei e joguei fora o código de entrada. Você não tem mais acesso. Ele diz: "Aspergirei água pura sobre vocês e ficarão puros" (Ez 36:25).


Mas Jesus também diz com Sua soberania: "Eu abro e ninguém fechará." Talvez você que está lendo este devocional esteja aguardando a transição de 31 de dezembro para 1º de janeiro para Deus começar a agir. Como se Ele tivesse engatilhado milhões de pedidos que serão acionados no primeiro minuto de 2017.


Acredite: agora mesmo Ele está Se movimentando. Primeiro fechando, tirando do alcance da nossa vista o que podia ter sido e não foi: desapontamentos, amargura e erros que cometemos. Em segundo lugar, Ele também diz: "Vejam, estou fazendo uma coisa nova! [...] Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo" (Is 43:19).


Pense agora em alguma coisa importante para o seu futuro: saúde, emprego, entrar na universidade, passar num concurso, encontrar um companheiro para a vida... Para qual dessas coisas gostaria de ver Jesus abrindo uma porta? Por que não Lhe confiar nossos sonhos e planos?

 

Adaptado da meditação matinal 2012 - CPB

comentários[0]

30

dez
2016

Coração partido pode matar?

 

Apenas um dia depois da morte de Carrie Fisher, fãs da atriz sofreram novamente ao saber da morte da mãe dela, Debbie Reynolds. A causa ainda não foi anunciada, mas a também atriz de 84 anos havia reclamado de problemas ao respirar, e foi resgatada por uma ambulância em Los Angeles.

 

Quando casais ou membros de uma família morrem em rápida sucessão, é comum atribuir a segunda morte ao coração partido. Mas é realmente possível que uma emoção seja tão forte ao ponto de matar uma pessoa?

 

“A síndrome do coração partido – que é, de fato, uma coisa real – é quando alguém fica sabendo de uma notícia muito forte, geralmente negativa, e há uma enorme liberação de hormônio de estresse na corrente sanguínea, e o coração é bombardeado com esses hormônios”, explica o psiquiatra Matthew Lober, do hospital Lenox Hill de Nova York.

Essa notícia forte pode ser a da morte de uma pessoa amada, e é daí que o nome “síndrome do coração partido vem”. Mas ela também pode ser a notícia de um divórcio ou até de uma demissão. Essa notícia pode até ser positiva, mas anunciada de maneira muito brusca.

 

Sintomas e pacientes

 

Os sintomas são dor intensa no peito, falta de ar e alterações profundas na pressão sanguínea. Quando os hormônios de estresse atingem o coração, eles causam mudança em seu ritmo, aumentando e diminuindo a velocidade do batimento. Isso causa dor e deixa a pessoa com dificuldade para respirar.

 

A síndrome geralmente acomete mulheres, com 90% dos casos. Além disso, pessoas com histórico de problemas neurológicos, como convulsões, e pessoas com histórico de doenças mentais também costumam sofrer com o problema.

 

A síndrome foi descrita pela primeira vez em 1990 por pesquisadores japoneses, e também é conhecida como Síndrome Takotsubo. Se o coração de uma pessoa que sofre com a síndrome for observado em um exame de raio-x, ele tem o formato semelhante ao takotsubo, uma armadilha japonesa para polvos.

 

Apesar de a hipótese do estresse ser o causador do problema, a causa precisa da síndrome ainda não é conhecida, de acordo com Kevin Campbell, cardiologista da Universidade de Carolina do Norte. A vítima da síndrome até pode exibir sintomas parecidos com os do ataque cardíaco, mas não há nenhum bloqueio no órgão. As artérias parecem completamente normais, mas o coração fica dilatado e muito frágil.

 

A boa notícia é que a maioria das pessoas que sofrem com a síndrome não morrem por conta dela. O tratamento é o mesmo de um ataque cardíaco, e normalmente não há danos que possam ser observados um ou dois meses depois do episódio.


Fonte: [CNN] Via hypescience.com

comentários[0]

28

dez
2016

Por que pessoas desmaiam quando cheiram clorofórmio?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Porque ele é uma substância tóxica com grande afinidade com tecidos gordurosos.

 

Sabe onde há gordura? Nos neurônios. Mais especificamente na bainha de mielina, espécie de isolante que envolve os axônios e é composta de gordura e proteínas.

 

Os axônios são o prolongamento dos neurônios e funcionam como uma rede que permite receber e encaminhar informações entre os neurônios e outras células. Como a mielina absorve o clorofórmio, o funcionamento do sistema nervoso central fica comprometido. Por isso, a substância causa confusão mental, torpor, sensação de anestesia, tonturas, desmaio e até morte.

 

Fonte: Mundo Estranho http://zip.net/bktzsF

 

comentários[0]

Clima Tempo