Portal da Educao Adventista

*Professor Genivaldo *

2

jan
2017

Corrida ajuda a desenvolver o cérebro, diz pesquisa Leia ma

 

Muitas pessoas que correm com frequência dizem ter pensamentos interessantes durante o exercício: ideias surgem, memórias são resgatadas e planos, organizados quase que instantaneamente. Agora, um um estudo de neurocientistas vem explicar que nada disso é mera impressão. A pesquisa, publicada pelo periódico “Frontiers in Human Neuroscience", descobriu que corredores que competem longas distâncias mostram conexões cerebrais diferentes daquelas apresentadas por pessoas saudáveis, mas sedentárias. Essas conexões foram identificadas em áreas do cérebro conhecidas por ajudar na cognição sofisticada: memória de trabalho, capacidade multitarefa, atenção, tomada de decisão e processamento de informações sensoriais.

 

Os resultados sugerem que quem pratica o esporte com frequência tende a ter maior interação entre partes do cérebro dedicadas à cognição e ao foco mental, afirmam os pesquisadores da Universidade do Arizona que conduziram o estudo.

 

A comunidade científica já sabe há algum tempo que atividades como ginástica e badminton afetam de forma positiva a cognição. No entanto, a corrida nunca havia sido considerada, até agora, um esporte que exigisse muito do cérebro.

 

— Nosso estudo mostra que correr pode não ser uma atividade tão simples, afinal de contas — diz Gene Alexander, professor de Psicologia e Neurologia da Universidade do Arizona. — Correr requer habilidades de navegação complexas, além de uma capacidade de planejar, monitorar e responder ao ambiente, e continuar com todas as atividades motoras sequenciais de execução, que são, elas próprias, complicadas.

 

SÓ HOMENS FORAM AVALIADOS

 

Na pesquisa, os cientistas receberam aleatoriamente 11 voluntários que são corredores universitários e outros 11 que disseram não terem se exercitado no último ano. Todos os participantes foram homens, e os cientistas justificaram a escolha alegando que os efeitos do ciclo menstrual nos cérebros das mulheres poderiam afetar os resultados.

 

Os pesquisadores fizeram ressonância magnética em cada participante para medir os níveis de atividade cerebral e descobriram que os cérebros dos corredores exibiam conexões diferentes em relação aos dos sedentários, e essas conexões envolviam áreas necessárias para um pensamento de nível mais sofisticado.

 

Os autores ponderam que o estudo não prova que a corrida tenha sido a única causa dessas diferenças, mas, sim, que os corredores desenvolveram certos padrões de pensamento.

 


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/corrida-ajuda-desenvolver-cerebro-diz-pesquisa-20718728#ixzz4Uba1TDph

comentários[0]

16

ago
2016

Por que atletas colam fitas na pele?

 

fitas atletas 2

Durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro este ano, você deve ter reparado que muitos dos atletas usam fitas estranhas e às vezes coloridas coladas na pele.

Claro, isso não acontece somente durante as Olimpíadas, mas é um fato comum entre esportistas profissionais em competições de todos os tipos.

Para que serve aquilo?

A fita bizarra é conhecida como “fita de cinesiologia” ou “fita Kinesio”. Supostamente, colar tal fita no corpo alivia o desconforto nos músculos e ossos, ao levantar a pele. Também existem outras reivindicações associadas ao produto, como a correção da função muscular e a melhora da circulação.

fitas atletas 3

Existem muitas marcas que vendem a tal fita no mercado, mas quem a inventou foi o japonês Kenzo Kaze, 30 anos atrás.

 

Efeito psicológico

Como vocês podem ter reparado, eu não usei “supostamente” à toa. De acordo com a ciência, não há praticamente nenhuma evidência de que qualquer uma das reivindicações dessa fita sejam realmente verdade.

Por isso, alguns psicólogos afirmam que ela age apenas como um placebo. O que faz sentido: se você é um atleta profissional e está um pouco ansioso sobre entrar em uma competição, aplicar uma fita no corpo que parece ser um impulso a mais pode fazer você se sentir muito melhor psicologicamente.

 

“O fato de que os atletas pensam que a fita vai fazer-lhes algum bem pode ajudar de uma forma psicológica”, disse o professor de fisiologia Steve Harridge ao portal britânico Unilad.

fitas atletas

Em detalhes

O vídeo abaixo, publicado no canal do YouTube “Corrida no Ar”, mostra uma entrevista feita com o Dr. Leonardo da Costa, cientista brasileiro com doutorado em fisioterapia que fez um estudo sobre a fita Kinesio e, como tantos outros, descobriu de que ela é ineficiente.

Na entrevista, ele explica as comparações que fez entre fita Kinesio e placebo, entre fita Kinesio e outros tratamentos, e entre uma combinação de tratamentos com ou sem o uso da fita Kinesio. A conclusão é sempre a mesma: o troço não funciona. Em mais de 60 simulações de 12 estudos, a fita Kinesio não se provou eficiente em nem 5% delas, o que estaticamente é insignificante.

Assista a fala completa do Dr. Leonardo da Costa: [Unilad, CorridanoAr

 

 

comentários[0]

5

jun
2015

Descubra o melhor horário para malhar.

 

Enquanto muita gente já sai da cama com um pique renovado para malhar, há pessoas que só sentem disposição para encarar exercícios no fim do dia. Muito já se falou sobre os benefícios da atividade física nos dois horários, mas, afinal, qual a melhor hora para cuidar do corpo?

 

A Marie Claire mexicana consultou o educador físico José Miguel del Castillo Molina para responder a questão e a verdade é: depende do seu objetivo e da sua rotina. Veja o que diz o especialista.

 

1. AUMENTAR MASSA MUSCULAR

 

Para este tipo de objetivo, o horário em que você se exercita exerce grande influência. De acordo com o educador físico José Miguel del Castillo Molina, para aumentar a massa muscular o melhor é treinar nas primeiras horas do dia (antes do meio-dia), já que os hormônios liberados neste horário reforçam os efeitos. A atividade pela manhã, ele diz, também ajuda a estabelecer uma rotina e se tornar mais assíduo.

 

2. PERDER PESO

 

Já se a prioridade é perder peso, o horário recomendado é à tarde, quando, segundo Molina, o metabolismo começa a diminuir o ritmo. "Com o exercício, ele volta a se acelerar, fazendo com que você continue a queimar calorias mesmo depois da fase de maior ritmo da manhã", diz. A temperatura, segundo o especialista, também influencia: quanto mais frio, mais calorias perdidas.

 

3. RESISTÊNCIA, FLEXIBILIDADE E FORÇA

 

Este tipo de exercícios são mais eficientes durante a tarde, conforme Molina. "Durante a manhã, a temperatura corporal está em seu ponto mais baixo e você contará com um menor fluxo sanguíneo", explica.

 

"E à noite, quando boa parte das pessoas está em casa?", você deve estar se perguntando. "A noite é o horário menos recomendado", diz o preparador físico, já que a adrenalina produzida pela atividade física pode prejudicar a qualidade do sono, também necessário para o desenvolvimento corporal. Molina, no entanto, enfatiza que, independente do horário disponível, fazer exercícios de forma constante é sempre benéfico à saúde.

 

comentários[15]

28

mar
2015

Perigos de consumir álcool antes ou depois do treino

 

Bebida álcóolica é ruim em qualquer situação, mas pricipalmente antes ou depois das atividades físicas.

 

Inimigo do treino
 
Aliar o consumo de bebidas alcoólicas à prática de exercícios físicos pode ser extremamente perigoso.
 
Em um primeiro momento, elas diminuem a força, a velocidade e o equilíbrio, prejudicando o rendimento. A desidratação também se torna um problema, já que o álcool atua de forma negativa no sistema renal, fazendo que a água seja eliminada em maior quantidade por meio da urina e do suor. A falta do líquido, por sua vez, pode fazer que o coração bata em descompasso.
 
Beber em excesso depois da prática de exercícios pesados também pode ser prejudicial ao corpo. Quando você pratica uma atividade física mais intensa, o estoque de glicogênio, carboidrato que fica armazenado no fígado e nos músculos, se esgota e precisa de um tempo para se recuperar e voltar ao normal. O excesso de álcool diminui ainda mais a quantidade de glicogênio, fazendo que os músculos demorem a se recuperar e voltar a funcionar de maneira normal.
 
 
Fonte: Adaptado de Corpo a Corpo - via Lake Villas

comentários[7]

13

mar
2015

Corrida: mitos e verdades

 

Realmente, a corrida é uma das atividades físicas que mais beneficia a perda de peso. Mas para conseguir fazer o treino da maneira correta e saudável é preciso ter o mínimo de conhecimento para evitar as temidas lesões.
 
Pensando nisso, a cardiologista e médica do esporte do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP), Silvana Vertematti, listou 15 mitos e verdades sobre a prática desse esporte.
 
"Os benefícios para quem corre com orientação profissional são diversos, entre eles perda de peso, diminuição da gordura corporal e melhora da capacidade circulatória", analisa.
 
Vamos às dicas:
 
Verdade: o alongamento tem que ser feito antes da corrida
 
Depois do exercício, o alongamento pode aumentar as microlesões que se formam na musculatura, responsáveis pelas famosas dores do dia seguinte ao exercício físico.
 
Verdade: correr ocasiona problemas no joelho
 
Fazer exercícios de impacto e alta intensidade com excesso de peso, realizar exercícios em excesso e de forma inadequada podem ser causas de lesões.
 
Verdade: cãibra é resultado da falta de potássio
 
Mas não só isso. Elas podem ser resultado do acúmulo de substâncias produzidas no metabolismo.
 
Mentira: correr é melhor do que andar
 
Deve-se avaliar as pessoas de forma individual. Para quem possui alguns problemas de saúde, a corrida tem que ser restrita.
 
Mentira: é melhor correr na academia do que na rua
 
É melhor correr onde a pessoa se sinta melhor e motivada. Não há regras.
 
Verdade: deve-se evitar falar durante a corrida
 
Falar durante a corrida prejudica a respiração e a performance, além de tirar a atenção nos movimentos.
 
Mentira: é melhor correr com desafios no percurso do que em linha reta
 
Depende do condicionamento e treinamento de cada um. Uma pessoa que não está preparada para desafios de percurso tem mais chance de lesões.
 
Mentira: correr em jejum ajuda a emagrecer
 
Isso aumenta o risco de hipoglicemia e atrapalha o metabolismo, assim como a recuperação muscular. É proibido realizar exercícios em jejum.
 
Ainda de acordo com a médica, é preciso saber os limites do corpo, antes de adotar o exercício no dia a dia.
 
 
Fonte: Mais Equilíbrio - via Lake Villas
Observação: eu gosto de correr, e me sinto muito bem quando corro. Aconselho que antes de começar a correr, você deve fazer uma revisão médica e informar ao cardiologista suas intenções. Então, mãos à obra. Ou melhor pernas à obra.

comentários[6]

20

fev
2015

Alimentos que arruínam os resultados da academia

 

Por mais que você se mantenha disciplinada e frequente diariamente a academia suando a camisa, dificilmente vai conseguir perder peso e conquistar bons resultados se não cuidar da alimentação. Inclusive, o que você come pode ajudar ou estragar completamente todo o esforço de uma rotina de exercícios físicos. Conheça a lista surpreendente de alimentos que são capazes de arruinar os resultados da academia:
 
Apesar de benéfica para a saúde e ajudar na dieta, a semente de linhaça pode atrapalhar seus treinos justamente por ser rica em fibras. Você deve limitar a quantidade de fibras que ingere em 2 horas antes e após o exercício.
 
A não ser que você passe mais de 90 minutos em um treinamento cardiovascular por dia, você pode dispensar os energéticos em gel. Eles podem bagunçar os níveis de insulina e fazer você ganhar ainda mais peso.
 
Alimentos à base de grãos, como homus, são ricos em hidratos de carbono não digeríveis que podem causar gases e inchaço desconfortável.
 
Laticínios de baixo teor de gordura são saudáveis, mas devem ser limitados antes e depois dos exercícios caso eles façam você se sentir mais lento e pesado.
 
Águas aromatizadas estão cheias de açúcar, ou pior, adoçantes artificiais que podem prejudicar seu treino.
 
Castanhas assadas devem ser evitadas porque, como todos os alimentos salgados, pode perturbar o equilíbrio necessário para uma boa atividade física.
 
Bananas são excelentes para um lanche pré-treino, mas certifique-se de elas estejam maduras. A fruta verde pode causar gases e inchaço, atrapalhando os exercícios.
 
Apesar de serem nutritivos, legumes como brócolis, couve-flor e pimentão também são ricos em carboidratos não digeríveis que pode causar inchaço ou gases antes da malhação.
 
Ovos cozidos são ricos em proteína magra, mas não fornecem carboidratos para a energia e levam muito tempo para serem digeridos.
 
Alimentos apimentados ajudam a queimar calorias, mas não fazem você eliminar gorduras extras durante o treino e ainda podem causar azia, atrapalhando sua rotina de exercícios.
 
Muffins, croissants e outros bolinhos ricos em manteiga ou óleo também devem ser eliminados do cardápio de quem pratica exercícios.
 
Cuidado com o smoothie que você experimenta fora de casa, pois ele pode conter mais açúcar do que você está disposta a consumir antes do treino. Prefira a bebida feita em casa, com fruta real, e não suco.
 
Barras de proteína muitas vezes são tão calóricas quanto uma barra de chocolate. Se o produto tem mais de 200 calorias e pouca proteína, pode acabar pesando no seu treino.
 
Café pode ser sempre um bom estimulante, mas muitos drinques compostos pela bebida podem conter o equivalente a 20 pacotinhos de açúcar.
 
A maioria das bebidas energéticas está cheia de açúcar ou adoçantes artificiais, o que pode causar gases, inchaço, cansaço e detonar a sua dieta.
 
Shakes de proteína podem ser pré-fabricados com uma grande quantidade de ingredientes processados e ser rico em açúcar ou adoçantes. É preciso ficar atento a rótulos e indicações de profissionais.
 
Uma mistura de frutas secas pode parecer uma alternativa saudável para o lanche antes do treino. No entanto, ela pode demorar para ser digerida e causar gases e incômodos em algumas pessoas.
 
 

Fonte: Lake Villas

comentários[5]

13

fev
2015

5 erros após a academia que fazem engordar

 

Depois de vencer a preguiça e passar horas na academia, suando e correndo, a última coisa que você vai querer é ver os ponteiros da balança indicarem um ganho de peso, certo? Então, para evitar os deslizes que atrapalham sua dieta e a conquista de um corpo perfeito, conheça e aprenda a fugir de erros após a malhação que te fazem engordar:
 
Você se cansou na academia, percebe suas roupas suadas e acha que pode se recompensar com um pedaço de bolo ou mesmo aquele pão de queijo da lanchonete. O deslize pode fazer com que você ganhe mais peso do que acabou perdendo na malhação.
 
Você ignora o alongamento por achar desperdício de tempo. Além de evitar lesões, o procedimento é essencial para a perda de peso.
 
Você sai da academia e não se entrega a guloseimas e decide se hidratar com uma bebida esportiva. Saiba que elas geralmente são açucaradas e pode fazer você ganhar calorias extras sem perceber. Deixe as bebidas esportivas ou mesmo a água de coco para exercícios intensos, com duração superior a uma hora, e fique com sua garrafa de água.
 
Após sentir os efeitos da malhação nos seus músculos, acha que pode passar a faltar nas aulas e acaba, sem perceber, jogando fora todas as suas conquistas. Manter uma rotina disciplinada de exercícios é fundamental para a saúde e para a dieta.
 
Você espera muito tempo para comer depois de um treino. Reabastecer o corpo logo depois de um exercício é importante porque ajuda a reconstruir os músculos. Certifique-se de encaixar um lanche rico em carboidratos e proteínas após as atividades.
Fonte: Lake Villas

comentários[2]

11

dez
2014

Os perigos de ser "atleta de verão"

 

 

 

Quem não quer estar em forma para a chegada do verão? Nesta época do ano, muitas pessoas começam a busca desenfreada pelo corpo perfeito. Mas até que ponto é saudável praticar atividade física apenas quando o calor se aproxima?
 
Segundo Mario Cesar Martins, especialista em reabilitação e tratamento preventivo de patologias osteo-mio-articulares, começar a praticar exercícios de repente, sem uma preparação prévia, pode acabar trazendo mais problemas do que benefícios.
 
"O corpo que não está acostumado leva um tempo para se adaptar a uma grande carga de atividades. Por isso, é fundamental uma preparação que faça com que a pessoa tenha o equilíbrio muscular adequado para suportar os treinos sem que eles provoquem nenhuma lesão", explica.
 
Martins ressalta que é necessário que o corpo passe por adaptações cardíacas, metabólicas e ortopédicas. Além disso, é importante que se ache o ponto de equilíbrio em relação ao volume e à intensidade do treino. Ou seja, as atividades devem ser graduais, nunca começando com um ritmo muito exagerado.
 
Quem quer preparar o corpo para o verão, mas está pensando também na saúde, além da estética, deve iniciar as atividades físicas pelo menos seis meses antes do tempo em que espera atingir seus objetivos. "Vale lembrar, ainda, que os exercícios devem estar ligados também a um equilíbrio nutricional", afirma o especialista. Martins lembra também das pessoas que não praticam atividades físicas no seu dia a dia mas que, quando entram de férias, programam uma série de exercícios, considerados "inofensivos". 
 
"A crença de caminhar e correr na praia, fazer trilha, jogar vôlei, futebol e frescobol na areia não podem gerar lesões ou problemas mais sérios está completamente errada. Nada que é feito sem preparo é totalmente benéfico para quem não está habituado", diz. Para o especialista, os principais riscos a que se submetem os "atletas de verão" são lesões de coluna, joelho e ombro. "Para fugir destes problemas basta se preparar corretamente, com antecedência e com a ajuda de um profissional que saiba, inclusive, a dosagem de exercícios indicada para você. Determinadas lesões são um preço muito alto a se pagar por conta da busca pela estética perfeita", conclui.
 
 
Fonte: Vila Mulher - via Lake Villas

comentários[0]

3

dez
2014

Dicas para se hidratar nos dias mais quentes

 

As altas temperaturas em várias cidades do Brasil já apontam que o verão está perto. Mas bem antes da estação mais quente do ano chegar de fato, a população tem vivido dias de muito sol e calor! Para não ter problemas maiores, alguns cuidados com a saúde são extremamente importantes.
 
Com o calor excessivo, perde-se muito líquido pela transpiração, por isso deve-se beber muita água durante todo o dia, principalmente os idosos, que esquecem de se hidratar. Pessoas com diabetes devem tomar cuidado com sucos naturais e, principalmente, com a água de coco, pois pode alterar a glicemia, por conter frutose.
 
Usar calçados e  roupas leves,  não sair em horários de sol muito forte, evitar lugares abafados e usar sempre protetor solar são algumas dicas que ajudam a enfrentar o calor de maneira mais saudável.
 
Além da água, o suor contém também os eletrólitos sódio, potássio, cloro e magnésio, conhecidos como "sais minerais". Há relatos de sudorese de até 3 litros/hora, que não são sustentadas pelo corpo humano por muitas horas.
 
Durante  exercícios intensos, o suor pode chegar de 10 a 15 litros/24 horas. Assim, em condições extremas de exercício, deve-se ingerir em torno de 200 ml de água a cada 15 ou 20 minutos.
 
A sede é um sinal um pouco "atrasado" de que o corpo precisa de água, significando já uma leve desidratação. Havendo disponibilidade de água ou líquidos, deve-se ingeri-los em grande quantidade, obviamente sem exagero, durante exercícios intensos. Com essas dicas importantes, seu corpo e sua pele vão estar preparados para enfrentar os dias mais quentes do ano!
 
 
Fonte: Vila Mulher - Via Lake Villas

comentários[2]

12

set
2014

Alimentos integrais, mais saudáveis e menos industrializados

 

Cada vez mais presentes no mercado os alimentos integrais estão substituindo os carboidratos brancos e assim proporcionando uma alimentação mais saudável. Você já reparou que o arroz integral é mais escuro do que o branco? A nutricionista Andrea Matarazzo explica: "a única diferença entre eles é que o branco foi mais processado que o integral, ocorrendo a retirada desta película, que é a parte realmente importante, a rica em fibras".

 

O real benefício dos alimentos integrais está em sua absorção. A energia dos carboidratos não integrais chega muito mais rápido ao sangue, gerando um aumento na glicemia, enquanto nos integrais esta energia é liberada mais devagar. Esse é o grande fator que diferencia os carboidratos e está relacionado com o nível de açúcar no sangue, ou seja quanto mais rápida a energia entra na corrente sanguínea, maior a liberação de insulina para equilibrar os níveis de açúcar no corpo.

 

Devemos ficar atentos, para o produto ser enquadrado na categoria é preciso que a farinha integral seja o primeiro item da lista Foto: Schiros
Devemos ficar atentos, para o produto ser enquadrado na categoria é preciso que a farinha integral seja o primeiro item da lista Foto: Schiros

 

Disponíveis não somente em lojas específicas, os produtos integrais estão em diversos alimentos, como pães, massas, biscoitos, bolachas, barras de cereais entre outros. Porém, devemos ficar atentos. Para o produto ser enquadrado na categoria é preciso que a farinha integral seja o primeiro item da lista de ingredientes. Vale lembrar que a farinha branca está presente nos rótulos com o nome de farinha enriquecida com ferro e ácido fólico.

 

"O ideal é que toda vez que formos consumir algum carboidrato branco adicionemos outro rico em fibras como aveia e grãos. Ou gorduras boas como sementes, oleaginosas e azeite, ou ainda uma fonte de proteína (iogurte, queijos)", explica a nutricionista. As gorduras e proteínas também são digeridas e absorvidas lentamente, portanto, reduzirão a carga glicêmica da refeição.

 

A dica é sempre começar as refeições principais com uma bela salada ou uma sopa de legumes e não esquecer de, ao quando ingerir massas dar sempre prioridade para as integrais. "No café da manha e nos lanches, a presença de cereais integrais balanceada com proteínas, frutas e boas fontes de gordura trarão um equilíbrio para a sua rotina alimentar", finaliza.

 

Fonte: webrun.com

comentários[2]

17

jul
2014

Fonte de Vitamina C, tangerina inibe radicais livres

 

Bergamota no sul, mexerica no sudeste, mimosa no nordeste. Todos esses apelidos são para nomear a tangerina (este é o nome oficial dela), fruta cor de laranja, cítrica, com bastante suco e riquíssima em vitaminas e que possui diferentes espécies, por isso tantos nomes. A época de safra da fruta é entre junho e agosto, portanto você vai encontrá-las em um preço bem acessível nos mercados e feiras pela cidade.

 

De qual você gosta mais: a fruta grandona com a casca bem solta dos gomos - a pokã, que vem da planta Citrus Reticulada -, ou aquela pequena, com a casca mais fina e bem grudada - a mexerica que vem da Citrus Deliciosa? Ambas garantem muitas fibras que ajudam na digestão, suco que hidrata e vitaminas que blindam seu organismo.

 

"Ela é rica em vitamina C que tem ação antioxidante e é inibidora da ação dos radicais livres formados durante a atividade física. Estudos apontam que ela também pode garantir benefícios em relação à dor e lesão muscular", afirma Andrezza Botelho, nutricionista de São Paulo. Esta vitamina é a mesma que previne de resfriados e combate o envelhecimento, melhorando a absorção de ferro no músculo. A vitamina A, precursora do betacaroneto, presente na fruta, deixa a pele, cabelos e olhos mais bonitos, estimulando o colágeno. Vitaminas do complexo B1 e B2 ajudam na reconstrução das estrutura de nervos.

 

                   A mexerica é uma ótima opção para o inverno. Foto: Natika/ Fotolia
           A tangerina é uma ótima opção para o inverno. Foto: Natika/ Fotolia

Uma pesquisa realizada na Universidade de Western Ontário, no Canadá, confirmou que a tangerina tem uma substância conhecida como nobiletina, que previne o aumento do colesterol ruim (HDL) e triglicérides. A fruta também aumenta a produção de insulina e a glicemia do sangue. "Por conta desses benefícios, previne o organismo de diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares", afirma Roseli Rossi, nutricionista especialista em nutrição esportiva

 

A fruta pode ser consumida antes ou depois do exercício. Se for antes, é importante que você coma o bagaço também. "A fibra demora mais tempo para ser digerida e precisa de quase uma hora para estar presente na circulação. O carboidrato da fruta chega mais lentamente ao organismo", explica Roseli. Por conta das fibras, a fruta promove saciedade e bom fluxo da função intestinal, retardando o esvaziamento gástrico. Se for ingerir depois, procure tomar o suco - pode ser a polpa congelada - para repor os sais minerais.

 

A tangerina não é uma fruta rica em carboidratos, pelo contrário, tem baixas calorias. Dependendo da sua atividade física, duas porções são o ideal para você ingerir antes de malhar.

 

Fonte: webrun

comentários[1]

7

jul
2014

16 alimentos que espantam a preguiça de malhar no inverno

 

Conforme as temperaturas caem, nossa disposição para ir à academia vai ficando cada vez menor. É comum sentir preguiça de malhar no frio, mas a alimentação é determinante para conseguir enfrentá-la ou não.
 
Se por um lado existem alimentos que "roubam" a energia do corpo, outros são capazes de dar um gás no organismo, garantindo pique de sobra para encarar o expediente de trabalho e ainda enfrentar a malhação.
 
Segundo a nutricionista Aline Vasques, parceira da marca Dr. Shape, o lanche pré-treino é especialmente importante, já que fornece a energia necessária para dar início aos exercícios. "É preciso consumir carboidratos, e não somente proteína antes da musculação. O corpo usará este nutriente como substrato energético, poupando a proteína para a manutenção e ganho de massa muscular", explica.
 
O que comer antes de malhar?
 
De acordo com Aline, uma boa opção de lanche seria um sanduíche de pão integral com ricota e atum e um copo de suco de laranja.
 
Alimentos que dão energia:
 
A especialista cita 16 alimentos, suplementos e hábitos alimentares que aceleram o metabolismo e garantem energia extra ao corpo, tornando-o capaz de espantar aquela preguiça típica que bate nos dias mais frios. Eles devem ser adotados ao longo do dia.
Confira:
 
Arroz integral
 
Banana
 
Chocolate amargo
 
Maçã
 
Couve
 
Chá verde
 
Gengibre
 
Brócolis
 
Castanhas
 
Romãs
 
Uvas
 
 
Whey Protein, BCAA, Creatina e Waxy Maise. "Dependendo da intensidade do exercício, estes suplementos podem auxiliar no desempenho, devendo ser consumidos de 30 a 40 minutos antes da malhação. É importante lembrar que a dose é personalizada, ou seja, varia em cada caso", indica Aline.
 
Gorduras mono e poli-insaturadas advindas do abacate, castanhas, amendoim e azeite extravirgem. "Se ingeridos em quantidades ideais, estes alimentos têm efeito termogênico e melhoram a disposição", diz a especialista.
 
Mastigar bem os alimentos. "Este hábito é importante para a melhor absorção dos nutrientes, que garante maior fornecimento de energia ao corpo", explica a nutricionista.
 
Não beber líquidos junto com as refeições, para não atrapalhar a absorção dos nutrientes.
 
Comer em ambientes calmos e tranquilos, para não atrapalhar a digestão.
 
 
Fonte: Bolsa de Mulher

comentários[2]

Clima Tempo