Portal da Educao Adventista

*Profª Ritíssima *

27

jan
2013

Uma dor Imensurável!

 

Todos sabem do quanto amo ser professora. Amo porque gosto de gente. Amo porque vejo o crescimento dos alunos. Amo porque é uma profissão grandiosa e que faz diferença. Muito mais. Amo por acreditar no ser humano.
Sou professora do ensino superior. Vejo a busca e a expectativa dos acadêmicos ao iniciarem um curso que será seu futuro. 
Sinto uma tristeza imensa por saber que hoje, o Rio Grande do Sul está mais triste, o Brasil está mais triste, o mundo está mais triste...
Certamente, os jovens,envolvidos nessa tragédia, sonhavam com um futuro melhor. E teriam, não fossem vítimas dessa fatalidade. Penso em meus filhos, meus alunos, em meus amigos. Penso nas famílias enlutadas e na dor imensurável de cada uma delas. Só posso pedir a Deus que conforte-as ... O sentimento de impotência não toma conta só do meu coração. O brasileiro é coração e emoção. Então todos nos sentimos desolados. Tenho certeza disso.
Hoje eu estou triste!

comentários[1]

28

out
2010

Nem tudo é o que deveria ser

 

 

Nestes dias de efervescência política, tenho ouvido e visto várias manifestações sobre o assunto. Todos têm uma opinião formada ou quem sabe "ensinada" sobre a dinâmica de eleger a maior força e responsabilidade do país.

Como educadora não consigo ficar fora dessa dinâmica, então converso diariamente com muitas "cabeças" e descubro várias " sentenças" . Minha ajudadora semanal e filósofa Maria do Belém, acha que tudo está perdido! Meu aluno do Ensino Médio acredita que a baixaria está instaurada ( quem não acredita?) e outros  acham que as coisas estão como sempre. Será?

Ao tomar um vôo que me levaria de Curitiba a São Paulo, me deparei com um céu nublado. Pronto! Escuridão e frio em Curitiba e São Paulo. Mas quando o avião ganhou a altura normal de vôo, um sol radiante tomava conta do verdadeiro céu.  Enquanto respirava feliz pela beleza da visão, observava o balé dos comissários de bordo: maestria e coreografia. Todas as instruções visando o bem comum: máscaras, cintos, celulares desligados, saídas de emergência. Simples e eficiente. Simples instruções.

Aprendemos e apreendemos informações a todo momento. Infelizmente,  a sala de nossa casa, está transformada em arena, onde gigantes se degladiam em busca da aprovação nacional. Nada parecido com a responsabilidade que a função merece. Talvez devessem aprender com quem faz, e faz direito, instruindo as pessoas de maneira eficaz. Existe no país uma necessidade de se dar instruções com eficiência, ensinar nossos cidadãos sobre segurança, economia, educação, quem sabe? Infelizmente o que se vê são guerras onde pessoas se tornam painéis vivos contra uma força ou personagem . Minha filósofa particular continua certa, e nossos jovens também.

Muitos estão esperando o próximo "round" para decidir, neste momento do "jogo", quem vive e quem morre. Que não seja a população a pagar o preço por algo que deveria ser tão brilhante, democrático e  real como o verdadeiro sol no céu, logo acima das nuvens!

 

 

Rita  de Cássia Lima Ramos

 

 

 

 

comentários[0]

calendário


Assinar RSS