Portal da Educao Adventista

*Informatica *

29

mai
2013

O que faz do Intel i7 o Melhor Processador do Mundo?

imageVocê já deve ter se perguntado: O que faz do Processador Intel Core i7 o Melhor Processador do Planeta? É por essas e outras que o Grupo Dicas em Geral foi atrás das informações, e lhe mostrará nesta matéria exclusiva por quê este processador é considerado o melhor do mundo, quais são suas especificações e quando você poderá ter um.

17 de novembro de 2008. Esta é a data oficial do lançamento do Intel Core i7. Mesmo após quase dois anos, é considerado o Melhor do Mundo. O primeiro processador a utilizar a microarquitetura Intel Nehalem, sucessor da conhecida família Intel Core 2. 8MB de cache inteligente. Trabalha com memórias de até 1066MHz em Triple-Channel (três canais). Soquete LGA1366. Suporte nativo apenas para memórias DDR3. Por meio da Tecnologia Turbo Boost cada núcleo sincroniza-se um com o outro, de uma maneira inteligente, pulso de 133MHz. A Tecnologia Hyper-Threading (HT), novamente, supera-se, imageproporcionando a cada um dos seus quatro núcleos processar até um thread simultaneamente, indicando ao Sistema Operacional oito núcleos ativos.

Intel Core i7-970 é, atualmente, o "topo da lista", com 3.2GHz de clock-speed, 12MB de SmartCache, 6 núcleos e com suporte a 64 bits.

Como o Intel Core i7 suporta até três canais de memória, significa que o ganho de desempenho é cerca de 50% maior. Além do mais, seu barramento frontal (FSB) foi substituído pela interface Intel QuickPath Interconnect (QPI), o que proporciona uma resposta rápida e eficaz.

O FSB vem sendo utilizado desde os primeiros processadores da Intel. Para termos uma noção de como funciona, analise o diagrama abaixo:

diagrama fsb

O FSB é um barramento compartilhado que liga o processador ao chipset. O que acontece é que ele não é utilizado apenas para conectar o processador à memória. Ele também interconecta os núcleos do processador. No final, isso resulta em uma grande perda de desempenho.

À partir desta visão surgiu a modernização do barramento, produzindo o que chamamos de QuickPath. Este é composto por vias independentes. Cada núcleo tem uma linha independente para comunicação com o chipset. Existe, também, uma terceira linha de dados que faz a comunicação entre estes núcleos de processamento.

diagrama quickpath

Loop Stream Detector

Loop Stream Detector (LSD) é um controlador adicional que retém instruções decodificadas antes mesmo que estas chegem até o processador, projetando loops de processamento. Ao invés de re-processar estas informações, estas são armazenadas em um cache interno para que possam ser executadas a partir dali. Isso resulta em um ganho extremamente importante de desempenho, além de colaborar com uma grande redução de consumo de energia.

diagrama loop stream detection

Hyper Threading

Agora denominado Simultaneous Multi-Threading (SMT), o recurso Hyper Threading volta à ativa no novo Intel Core i7, indicando ao sistema operacional o dobro de núcleos de processamento de dados e transformando cada núcleo em "duas cabeças pensantes". Este recurso não significa que o processamento é dobrado, mas indica um melhor e total uso dos recursos que o processador pode oferecer durante operações que utilizam um alto consumo de energia elétrica. O recurso passou por uma série de melhorias até ser implementado.

Com este recurso, o ganho indicado pode ser inferior a 10% e, em algumas vezes, até houver perda de desempenho. Porém, no caso de programas que manipulam objetos tridimensionais (3D) este ganho pode chegar até 35%, indicando uma grande vantagem.

Um fator muito importante que podemos observar é que, além do grande desempenho, a nova linha de processadores Intel consome menos energia, tornando tarefas complexas e demoradas em simples frações e econômicas soluções.

Além dos recursos citados acima, existe muito mais a estar se aprofundando e conhecendo no Intel Core i7. Nesta matéria nosso objetivo é lhe mostrar alguns fatores que explicam o por quê a consideração de Melhor Processador do Mundo.

Não é só o processador. Existe todo um conjunto de hardwares que serão necessários para a utilização total e correta do processador, como por exemplo: placa-mãe, memória RAM, HD e Placa de vídeo.





 

comentários[0]

24

mai
2013

AMD leva a CPU do PS4 e do Xbox One para notebooks e tablets

imageNo últimos anos, a Intel despejou caminhões de dinheiro para desenvolver e disseminar os ultrabooks. Nesse mesmo período, uma AMD enfraquecida escondeu suas ambições e ocultou suas garras. A arquitetura de alta performance Bulldozer certamente não foi o sucesso comercial que a empresa esperava, mas o modesto Bobcat construiu uma boa reputação no segmento de baixo custo e baixo consumo de energia, ou seja, entre os HTPCs e os netbooks. Parece que esse recuo estratégico valeu a pena. Hoje, as três grandes marcas de console trabalham com chips AMD. Tanto o Xbox One quanto o PlayStation 4 utilizam a arquitetura Jaguar, a sucessora do Bobcat que também aparecerá em notebooks e até mesmo tablets ao longo deste ano.

Fonte: info.abril.com.br             LEIA MAIS

comentários[0]

24

mai
2013

O que é o Ubuntu?

imageUbuntu é um sistema operacional (português brasileiro) ou sistema operativo (português europeu) de código aberto, construído a partir do núcleo Linux, baseado no Debian. É patrocinado pela Canonical Ltd (dirigida por Jane Silber).

O Ubuntu diferencia-se do Debian por ser lançado semestralmente, por disponibilizar suporte técnico nos dezoito meses seguintes ao lançamento de cada versão (as versões LTS - Long Term Support - para desktop recebem 3 anos de suporte, e para servidor recebem 5 anos de suporte), e pela filosofia em torno de sua concepção. A proposta do Ubuntu é oferecer um sistema que qualquer pessoa possa utilizar sem dificuldades, independentemente de nacionalidade, nível de conhecimento ou limitações físicas. O sistema deve ser constituído principalmente por Software livre. Deve também ser isento de qualquer taxa.

Fornte : pt.wikipedia.org/

image

comentários[0]

23

mai
2013

Xbox One: tudo sobre o novo console da Microsoft

image

Nos despedimos do nome Durango e de todos os seus rumores para dar as boas vindas ao console da Microsoft, que foi anunciado nesta terça-feira (21), em uma apresentação de um pouco mais que uma hora focada principalmente nas funcionalidades e nos detalhes da nova plataforma.

Tentamos reunir aqui tudo o que vimos durante o evento, e também aquilo que não foi dito ou esmiuçado pelos representantes da Microsoft. Adicionamos também algumas informações que acabaram aparecendo depois que os jornalistas que assistiram à revelação do Xbox One, lá em Redmond, nos EUA, conseguiram trocar algumas palavrinhas com os grandes nomes da empresa.

Vamos editando este post de acordo com novas informações que devem surgir nas próximas horas. Por enquanto, aqui está tudo o que sabemos sobre o novo console da Microsoft:

Hardware

Durante a apresentação, a Microsoft se esforçou para deixar claro que o Xbox One é bem mais poderoso do que o Xbox 360, em termos de hardware. E parece ser mesmo.

A CPU tem oito núcleos, os 512 Mb de RAM foram elevados para polpudos 8 Gb DDR 3, e o console tem um novo disco rígido de 500 Gb desenvolvido dentro da própria empresa. Vai-se o drive de DVD e chega o Blu-ray, depois de passar uma boa temporada apenas no PlayStation 3. O aparelho tem duas entradas USB 3.0, uma saída e uma entrada HDMI, uma porta de rede e tem suporte a Wi-Fi.

image

fonte: Microsoft - MSN

...

comentários[0]

13

mai
2013

Finalmente um computador quântico que realmente funciona?

Por em 10.05.2013 as 10:56

imageD-Wave Systems, a empresa canadense que vendeu um computador quântico para a Lokheed Martin e foi criticada por vender equipamentos que não têm a performance esperada (ou prometida) de um computador quântico, está de novo nas manchetes.

Desta vez, um de seus equipamentos foi testado para problemas de otimização, que são problemas que demandam muito poder computacional. Quem fez o teste foi a professora Catherina C. McGeoch, do Amherst College. O resultado do teste foi animador, segundo a professora: o D-Wave foi 3.600 vezes mais rápido que computadores de alta performance.

Isso prova que o computador funciona? Sim, nesse caso, ele funciona.

Mas esta não é toda a história. O teste não prova que o computador é um computador quântico; a professora McGeoch testou apenas a velocidade do equipamento, não sua tecnologia. "Eu estou mais interessada em o quão boa é esta máquina, não se é ou não quântica".

 

O problema de otimização pode ser comparado ao problema do caixeiro viajante: um caixeiro viajante tem algumas cidades a visitar, e precisa de um roteiro de viagem que seja o mais rápido possível, consuma menos energia, e não deixe nenhuma cidade de fora.

Não se engane com a simplicidade da declaração do problema: quanto maior o número de cidades e de ligações entre elas, maior o tempo que o seu computador vai levar para chegar à melhor solução - o número de possíveis caminhos aumenta exponencialmente com o aumento do número de cidades e caminhos.

Com isso, não é difícil que haja casos em que a solução demoraria mais tempo para ser encontrada do que a expectativa de vida do universo (alguns trilhões de anos) usando computadores normais (não quânticos).

A professora McGeoch, que tem mais de 25 anos de experiência em testar a velocidade de computadores, apresentou ao D-Wave três problemas diferentes envolvendo otimização. Em dois deles, o D-Wave foi um pouquinho mais rápido, e no terceiro, a diferença de velocidade foi notável.

O D-Wave resolve problemas de otimização colocando-os em um contexto de consumo de energia: a menor energia necessária para chegar a uma solução, que se acredita ser obtida rapidamente através de processos quânticos, é a resposta. Segundo a professora McGeoch, o chip da D-Wave teve boa performance e pode ter melhores resultados no futuro, com chips mais poderosos.

O artigo "Experimental Evaluation of an Adiabatic Quantum System for Combinatorial Optimization" (Avaliação Experimental de um Sistema Quântico Adiabático para Otimização Combinatória) já foi apresentado em palestras no Amherst College, e será apresentado novamente na ACM International Conference on Computing Frontiers 2013, que acontece nos dias 14 a 16 de maio. [Blog Bits - NYTimes]

Fonte: hypescience.com

...

comentários[0]
Assinar RSS

mais buscadas

2004-2011 Educação Adventista Todos os direitos reservados.