Portal da Educao Adventista

*Informatica *

1

jul
2015

Redmi 2, o primeiro smartphone da Xiaomi no Brasil

Por 30 jun 2015 - 12h 58 -  tecmundo.com.br

A Xiaomi apresentou nesta terça-feira (30) em São Paulo a primeira empreitada oficial da fabricante chinesa no Brasil. O evento atrasou um pouco por conta da alta quantidade de pessoas e de uma queda de energia no auditório, que estava lotado de "MiFãs" nacionais.

O primeiro aparelho exibido pela empresa é o smartphone Redmi 2. Ele foi revelado por Hugo Barra, o brasileiro que era executivo do Android e assumiu o cargo de vice-presidente internacional da Xiaomi. O valor no Brasil será de R$ 499 (veja mais detalhes sobre o preço logo abaixo).

Apesar das filosofias de acessibilidade e das configurações longe de serem top de linha para o Android, a Xiaomi passou a conferência inteira comparando o smartphone com o iPhone 6. Ainda assim, o mercado será acirrado mesmo contra dispositivos intermediários, como o Moto G e o ZenFone 5.
Design

A Xiaomi aposta na filosofia de acessibilidade e isso se reflete no visual. O dispositivo apresenta um visual "clean" e minimalista %u2014 sem diferenciais, mas também sem enrolações ou itens desnecessários.

A carcaça do aparelho é feita de policarbonato e há um acabamento fosco texturizado na traseira, resistente à oleosidade e marcação de impressões digitais.

Botões metálicos na lateral servem para volume e bloqueio e desbloqueio de tela. Como acessórios, há capas coloridas Soft Touch e capas Flip, que protegem também a tela e possuem acabamento de couro sintético.
Câmera, tela e bateria

A tela é fabricada pela Sharp e pela AUO e é laminada, o que significa que não há espaço entre as camadas, deixando cores nítidas e tirando reflexo.

Para que você aproveite todas essas ferramentas sem perder tempo com o smartphone na tomada, o aparelho acompanha a tecnologia Quick Charge 1.0, da Qualcomm, que garante recarga parcial (já para uso casual) em poucos minutos.

Já a câmera terá timer e HDR, mas o destaque é mesmo o "Beautiful". Essa funcionalidade usa algoritmos de detecção de rosto para adivinhar idade e sexo da pessoa presente na foto. Em seguida, encaixa o sujeito em um perfil e faz retoques especiais baseados nesse grupo %u2014 tirar rugas e espinhas, por exemplo.
Especificações técnicas

    Sistema operacional: Android com MIUI 6
    Tela: IPS HD de 4,7" (1280x720 pixels e 312 ppi)
    Processador: Snapdragon 410 (64 bits) quad-core de 1,2 GHz
    GPU: Adreno 306
    Memória RAM: 1 GB (LPDDR3)
    Armazenamento interno: 8 GB (suporte a cartão microSD de até 32 GB)
    Câmera: 8 MP (traseira com f/2.2) e 2 MP (frontal)
    Bateria: 2.265 mAh
    Medidas: 13,8 x 6,7 x 0,94 cm
    Peso: 133 g

Tudo sobre o Redmi 2, o primeiro smartphone da Xiaomi no Brasil
Otimizando o Dual SIM

O smartphone é dual-SIM e aceita dois chips tanto 3G quanto 4G, além de possuir uma interface otimizada para trabalhar com as duas operadoras. Você pode trocar o nome dos botões de chamada da operadora para "Trabalho", por exemplo. Já as configurações de rede podem ser alteradas rapidamente para você usar a internet móvel em um chip ou no outro com poucos toques na tela, sem a necessidade de trocar o slot do aparelho.

Na rede móvel, o máximo que ele suporta é 150 Mbps de velocidade de download e até 50 Mbps de velocidade de upload %u2014 uma banda de 4G que ainda não existe no Brasil, mas deve ser implementada em breve.
MIUI 6

A Xiaomi passou bastante tempo falando sobre a interface própria, a MIUI 6. Até mesmo a animação de desbloqueio, que é baseada na previsão do tempo, recebeu uma visualização especial.

Mover apps de uma tela para outra é fácil no sistema operacional. Em vez de arrastá-lo para a borda e esperar a recarga da outra tela, basta usar as duas mãos. Com um dedo, você seleciona o app, enquanto com o outro você desliza entre as telas. Enviar vários ícones de uma só vez também uma tarefa rápida.

É possível desinstalar vários apps ao mesmo tempo ou um deles só arrastando os ícones para o topo da tela, onde fica posicionada uma lixeira digital. Uma loja de temas também foi mostrada, com alguns animados e bem diferentes do Android padrão.

Confira alguns dos temas mostrados por Hugo Barra na apresentação:
Tudo sobre o Redmi 2, o primeiro smartphone da Xiaomi no Brasil

Por fim, o sistema tem o armazenamento em nuvem Mi Cloud e uma seleção de apps pré-instalados de sistemas de segurança (antivírus, limpeza de sistema e controle e uso de dados).
Preço e disponibilidade

O smartphone Xiaomi Redmi 2 será vendido por R$ 499 em até em dez vezes de R$ 54,90. As vendas começam em 7 de julho no site oficial da fabricante. O registro para reserva começa hoje a partir das 16 horas.

O aparelho está disponível em cinco cores: preta, rosa, amarela, branca e azul claro. Ele também marca a estreia do serviço Pick Mi, que envolve agendar horário com um profissional para buscar e devolver o seu aparelho da assistência técnica. Por enquanto, o serviço só funcionará em São Paulo.

O Redmi 2 será fabricado no Brasil, sendo que essa é a a primeira linha de produção da Xiaomi fora da China. O estoque inicial é um lote pequeno importado enquanto a fabricação nacional não fica pronta.
FONTE(S)

    Xiaomi

IMAGENS

    Xiaomi
    Xiaomi

comentários[0]

14

jun
2015

Primeiro clipe de 360° em 8K chega ao YouTube

YouTube continua a receber clipes na assustadora resolução de imagem 8K (4320p).Depois que os primeiros clipes chegaram ao site de compartilhamento de vídeos, foi a vez de inovar ainda mais: os envios agora também são em 3D.

O primeiro vídeo em 8K e 360º do YouTube é um timelapse de 24 horas do Aeroporto Internacional de Dubai, que é considerado o mais movimentado do mundo. Você não leu errado: enquanto o formato 4K só começa a aparecer comercialmente, a ideia é experimentar a tecnologia seguinte.

A composição foi feita a partir de 88 mil quadros individuais que resultaram em quatro vídeos sob ângulos fixos. Em seguida, os clipes foram combinados em uma grande experiência panorâmica.

A visualização em 360º não funciona em todos os aparelhos e navegadores. É recomendável o uso do Google Chrome para computador e tablets ou smartphones (Android ou iOS) com a última versão do app do YouTube.

FONTE(S)

comentários[0]

16

set
2014

Teclado para tablets com bateria que dura 6 MESES

Microsoft lança teclado para tablets com bateria que dura 6 meses

A Microsoft anunciou hoje um teclado desenvolvido para tablets iOS, Android e Windows. Segundo a empresa, a bateria do Universal Mobile Keyboard pode durar até seis meses com uma só carga. Para um dia inteiro de funcionamento, são necessários apenas 10 minutos de carga. O produto deve chegar ao mercado em outubro por US$ 79,95, cerca de R$ 190.

 Reprodução

No lugar do botão com o logo do Windows, o dispositivo traz um ícone de casa, enquanto o botão alt traz a função option e o ctrl traz o símbolo do cmd, o que mostra uma tentativa de aproximar o usuário ao teclado da Apple.

Reprodução 

O lançamento faz parte dos objetivos da Microsoft de fornecer softwares, acessórios e até hardwares para outras plataformas. 

 

Por Redação Olhar Digital - em 16/09/2014 às 18h34

Via The Verge 

comentários[0]

5

ago
2014

Conheça os videogames mais vendidos da história

Revista Info Exame

segunda, 04 de agosto de 2014
...

comentários[0]

21

jul
2014

50% dos brasileiros não conhece apps de streaming de música

 

, de INFO Online

 

Apesar de serviços como Spotify, Deezer e Rdio estarem cada vez mais comuns no país, metade dos internautas brasileiros não conhece apps de streaming de música pelo smartphone. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Opinion Box em parceria com a Mobile Time.

Durante a pesquisa, 1484 internautas foram entrevistados. As proporções de distribuição geográfica, faixa etária e renda mensal desse grupo no Brasil foram consideradas no estudo.

Os entrevistados precisaram escolher se preferem ter suas músicas favoritas salvas em mp3 ou CDs, ou um serviço no computador ou no celular que dê acesso a praticamente todas as músicas do mundo, inclusive suas favoritas, a qualquer momento, mas sem a possibilidade de armazenamento. 55% preferem ter as músicas, enquanto 45% optam por acessá-las.

Do grupo que afirmou conhecer os serviços de streaming, 53% disseram que preferem ter suas músicas guardadas em mp3 e 47% afirmaram que preferem o streaming. Dos que não conhecem os apps, 57% preferem guardar as músicas no computador e 43% preferem acessá-las online. Dentre os apps preferidos o Deezer lidera, seguido por Spotify, Rdio e Soundcloud, respectivamente.

Segundo a Mobile Time, os dados revelam a necessidade dos serviços melhorarem a divulgação de seus produtos. Os aplicativos precisam mudar a mentalidade do consumidor para que ele se acostume com a ideia de ouvir músicas online, sem precisar de um iPod ou mp3.

Outra parte da pesquisa relevou em que aparelho as pessoas preferem ouvir suas músicas. O computador ficou em primeiro lugar (79,2%), seguido por celular (75,8%) e rádio (67,9%). Além disso, um em cada quatro internautas brasileiros respondeu que não costuma ouvir música no celular.

origem do texto: Revista Info

comentários[0]

18

jul
2014

Relógios geram desconforto entre Google e Samsung, diz site

Por: , de INFO Online

 

As relações entre Google e a Samsung podem se complicar com o crescimento dos dispositivos vestíveis no mercado.

Segundo o site The Information, o CEO do Google Larry Page está descontente com o fato de a Samsung escolher o sistema Tizen como sua plataforma principal para relógios inteligentes.

 

O site afirma que Page realizou uma "tensa reunião" com o vice-presidente da Samsung Jay Y para mostrar seu descontentamento pelo fato da fabricante investir mais em relógios com o sistema Tizen, como o Gear 2 e Gear Fit, e não na plataforma Android Wear. 

No entanto, a própria Samsung ultimamente vem afirmando que o sistema Tizen continuará importante para a empresa, embora até hoje nenhum smartphone com a plataforma tenha sido lançado. 

O primeiro relógio da Samsung com Android Wear, o Gear Live, basicamente tem o mesmo hardware do Gear 2, mas com o sistema do Google %u2014 algo também criticado por Page, alegando que a fabricante não se importou em criar um novo modelo para se destacar entre os consumidores. 

Apesar de não caber ao Google ditar onde a Samsung deve investir, as duas empresas já vinham se desentendendo sobre a usabilidade do Android, com a companhia de Mountain View pedindo para a fabricante parar de desenvolver apps similares aos seus produtos.

http://info.abril.com.br/noticias/mercado/2014/07/relogios-geram-desconforto-entre-google-e-samsung.shtml

comentários[0]
Assinar RSS

mais buscadas

2004-2011 Educação Adventista Todos os direitos reservados.